Agora na França

A NÃO
PERDER 

Festivais, exposições, concertos ou outros eventos… Em France.fr, tal como em toda a França, há sempre alguma coisa acontecendo.

O Que Fazer?

Visite
a França 

Visitar lugares culturais excecionais ou fazer caminhadas nas montanhas. Um passeio a dois pela rota dos vinhos ou um cruzeiro com as crianças… Que viagem gostaria de fazer pela a França desta vez?

As malucas invenções de Leonardo da Vinci no Clos Lucé

Tanque de guerra, catapulta, máquina voadora. A genialidade de Leonardo da Vinci continua viva no castelo Clos Lucé, no Vale do Loire, onde estão expostas maquetes em tamanho natural de suas incríveis máquinas. Uma invenção mais maluca do que a outra! É possível experimentá-las, em 3D, na exposição realizada em parceria com a Dassault Systèmes.
Parafuso aéreo

Esse parafuso feito de linho envolvendo arame nada mais é do que o antepassado do helicóptero moderno. A rotação é acionada manualmente ao se girar as manivelas situadas ao redor do eixo central.

Planador articulado

É, sem dúvida, a invenção mais maluca e a mais conhecida de Leonardo da Vinci. Para ele, o voo humano era uma verdadeira obsessão, o que o levava a observar incansavelmente o voo das aves e dos morcegos.

Tanque de guerra

Ele faz parte das invenções mais emblemáticas do mestre italiano. Sob uma carapaça em forma de tartaruga com aberturas bem localizadas, estão dispostos trinta canhões, prontos para o ataque!

Catapulta

Quando estava a serviço do duque de Milão, Ludovico Sforza, Leonardo da Vinci imaginou uma boa quantidade de ousadas máquinas de guerra, como essa catapulta.

Hodômetro

Esse é o antepassado de nosso hodômetro atual, utilizado para medir a quilometragem. A cada volta da roda do carrinho de mão, um ardiloso mecanismo faz com que uma pedra caia em um cesto. Em seguida, basta contar o número de pedras para calcular a distância percorrida.

Tambor mecânico

Dentre as invenções do maestro, também há aquelas do domínio artístico, como esse instrumento certamente conhecido devido aos desfiles de rua ou militares.

Clos Lucé, a última residência de Leonardo da Vinci

Nos últimos três anos de sua vida, o mestre italiano residiu no castelo Clos Lucé. Ele trabalhou em inúmeros projetos para o rei da França, rodeado por seus alunos. Recebeu ilustres convidados, como nobres do reino, embaixadores e seus amigos artistas italianos presentes na corte do rei, dentre os quais Domenico da Cortona, conhecido como Boccador, futuro arquiteto de Chambord. Leonardo da Vinci morreu em seu quarto, no Clos Lucé, em 2 de maio de 1519.