Paris no foco da Fashion Week Primavera-Verão de 2020

Como sempre durante a Paris Fashion Week, as casas de moda competem criativamente a projetar universos fantasmagóricos para apresentar suas coleções. Do Trocadero ao Canal Saint-Martin, do Hipódromo de Longchamps ao Grand Palais e ao Musée du Quai Branly.... Paris se preparapara as tendências da moda. A cidade promete os desfiles e as decorações mais espetaculares para o “Paris Fashion Week Primavera-Verão de 2020”!

Chanel: os telhados de Paris no Grand Palais

A marca Chanel e o lendário Grand Palais formam uma parceria de patrocínio para os desfiles mais incríveis de cada eventoFashion Week ... Para apresentar sua coleção Primavera-Verão 2020, a prestigiosa casa francesa, Chanel, eleva seu desfile para os telhados de Paris, que se apresentará sobreo teto de vidro e aço do monumento histórico. Mais uma criação única e memorável que Chanel proporcionará às alturas. Leia também: Quando Chanel prepara o desfile da coleção "Métiers d'Art"

Yves Saint-Laurent: um espetáculo de laser aos pés da Torre Eiffel

Anthony Vaccarello, à frente de Yves Saint-Laurent por três anos, teve uma visão aos pés da Torre Eiffel. Seu show instalado na fonte do Trocadero oferece uma nova perspectiva sobreo contraste entre a escuridão e a luz de Yves Saint-Laurent, debaixo da “Dama de Ferro” com a explosão de um espetáculo de lasers. Nas fileiras dos convidados, temos: Catherine Deneuve, Zoë Kravitz, Cindy Crawford, Kate Moss, Charlotte Gainsbourg, Salma Hayek, Rami Malek ...

Dior: 160 árvores no Hipódromo de Longchamps

Com o crescimento mundial da consciência ecológica, Dior optou por uma floresta efêmera de 160 árvores de 60 espécies diferentes plantadas no gramado do Hipódromo de Longchamps, no oeste de Paris. A moda quer fazer parte de uma revolução ecológica mundial e propagar sua consciência. Não são apenas as árvores usadas como pano de fundo para a coleção primavera-verão de 2020 da Dior. No final do evento, em diferentes locais em Paris, árvores também serão replantadas. "A criatividade deve ser responsável", disse a designer Maria Grazia Chiuri após o show, com a presença de personalidades do cinema e da moda, como Isabelle Hupper, Karlie Kloss, Julian Moore, Jennifer Lawrence ...

Courrèges: luzes de néon no Canal Saint-Martin

Voir cette publication sur Instagram

SS-20 | COURREGES | PARIS #SS20 #COURREGES

Une publication partagée par courreges paris (@courreges) le

Courrèges, fiel à sua visão futurista, apostou em uma atmosfera subterrânea iluminada com luzes de néon, que evocao filme Blade Runner, localizado ao longo do Canal Saint-Martin, no leste de Paris (um local festivo e popular entre os jovens parisienses). Com esta terceira coleção da marca francesa, a designer alemã Yolanda Zobel deu o tom: a cor “laranja”, com destaquena malha e no vinil ecológico, feitocom algas marinhas. O futuro da moda e o futuro do planeta é uma combinação perfeita para Courrèges.

Lanvin: floresta tropical no museu Quai Branly - Jacques Chirac

Bruno Sialelli, que apresentou sua segunda coleção feminina de prêt-à-porter (coleções fabricadas em série) desde a sua nomeação como Diretor Artístico da Lanvin, traz seus convidados para o desfile Primavera-Verão 2020 nos jardins do MuseuQuai Branly- Jacques Chirac, às margens do Rio Sena. O museu, que apresenta uma impressionante coleção de artes e civilizações da África, Ásia, Oceânia e das Américas, serviu de inspiração para a imaginação do criador de Lanvin. Apaixonado por histórias em quadrinhos, ele optou pelos desenhos de “Little Nemo in Slumberland”, criados por Winsor McCay no início do século 20, para integrá-los em vestidos, estolas e camisas fluidas. Um verdadeiro sonho!

Louis Vuitton: o Pátiodo Louvre exibe a moda

O desfile da Louis Vuitton Primavera-Verão 2020 busca dois conceitos: tolerância e proteção do meio ambiente. Como a grande atraçãodo palco, uma parede digital projeta o vídeo clip "It's Okay to cry" do artista transsexual SOPHIE, em uma versão criada especialmente para o evento em colaboração com Woodkid. Quanto à madeira usada para projetar a cena, ela provém de uma floresta de pinheiros ecológica em Landes (com certificação 100% PEFC) e será oferecida à ArtStock, que recicla o cenário e decorações da produção artística com o objetivo de preservar o meio ambiente. Um cenário moderno e futurista para a coleção de Nicolas Ghesquière no Museu do Louvre. Leia também: Maison Louis Vuitton Vendôme, a combinação perfeita de compras e museu