Rendez-vous no Museu do Louvre

O Museu do Louvre, o maior museu do mundo, o verdadeiro templo da arte, guardião de sua Pirâmide do Louvre projetado pelo arquiteto Ming Pei em 1989.

Se houvesse somente um museu para visitar...

O Museu do Louvre, o maior museu do mundo, o verdadeiro templo da arte, guardião de sua Pirâmide do Louvre projetado pelo arquiteto Ming Pei em 1989, e inaugurado pelo então presidente François Mitterrand, no Pátio Napoléon, preserva numerosos tesouros de todo o mundo.

Idealizado pelo rei Francisco I, no século XVI, este edifício tem atualmente várias salas abertas ao público: arte egípcia, ocidente, islâmicas, gregas, etruscas, romanas e pinturas e esculturas da Idade Média até o século XIX.

O Museu do Louvre, símbolo cultural de Paris, tem obras emblemáticas, como a Mona Lisa de Leonardo da Vinci, O casamento em Caná da Véronèse ou a Vênus de Milo.
Museu Louvre
Você pode ver a famosa escultura de Carlos Magno, o medalhão auto-retrato de Jean Fouquet ou mobiliário de estilo rococó.

O museu tem um departamento de artes gráficas onde as obras são ocasionalmente expostos, devido aos cuidados para a sua conservação.

Durante anos, o museu do Louvre também abrigou o pavilhão de arte primitiva. Este anexo ao Museu Quai Branly oferece ao público a descoberta de uma centena de obras de arte Africano, Asiático, Oceania e Américana.

História

O primeiro palácio real neste local foi fundado por Filipe II em 1190, como uma fortaleza para defender Paris a oeste contra os ataques dos viquingues. No século seguinte, Carlos V transformou-o num palácio, mas Francisco I e Henrique II demoliram-no para construir um palácio real; as fundações da torre original da fortaleza estão sob a Salle des Cariatides (Sala das Cariátides) agora. Mais tarde, reis como Luís XIII e Luís XIV também dariam contribuições notáveis para a feição do atual Museu do Louvre, com a ampliação do Cour Carré ("Quadrilátero") e a criação da colunata de Perrault.[6]

As transformações nunca cessaram na sua história, e a antiga fortaleza militar medieval acabaria por se tornar um colossal complexo de prédios, hoje devotados inteiramente à cultura. Dentre as mais recentes e significativas mudanças, desde o lançamento do projeto "Grand Louvre" pelo presidente François Mitterrand, estão a transferência para outros locais de órgãos do governo que ainda funcionavam na ala norte, abrindo grandes espaços novos para exposição, e a construção da controversa pirâmide de vidro desenhada pelo arquiteto chinês I. M. Pei no centro do pátio do palácio, por onde se faz agora o acesso principal. O Museu do Louvre reorganizado reabriu em 1989.[6]

O Museu do Louvre foi a sede do governo monárquico francês desde a época dos Capetos medievais até o reinado de Luís XIV. A transformação do complexo de edifícios em museu iniciou em 1692, quando Luís XIV ordenou a criação de uma galeria de esculturas antigas na Sala das Cariátides.

Curiosidade

Há no Louvre vastas galerias, expondo ao público a História da Arte desenvolvida pela Humanidade ao longo do tempo. A ala Denon é uma das mais percorridas até hoje, pois oferece ao olhar encantado dos visitantes as criações dos artistas mais célebres, principalmente a obra-prima de Leonardo da Vinci, La Gioconda, mais conhecida como o retrato da Mona Lisa.

Horários e preços:

Todo o ano:
Segunda-feira, quinta-feira, sábado e domingo das 9:00 as 18:00
Quartas-feiras e sextas-feiras das 09:00 as 21:45
O primeiro domingo do mês das 9:00 as 18:00

Fechado:
Todas as terças-feiras, dia 1 de Janeiro, 1 de maio e 25 de de dezembro

Tarifas:
Adultos: 17 €
Até 17 anos: Grátis

Gratuito todos os primeiros domingos do mês, assim como dia 14 de Julho

Paris 

Musée du Louvre, 75058 Paris