Agora na França

A NÃO
PERDER 

Festivais, exposições, concertos ou outros eventos… Em France.fr, tal como em toda a França, há sempre alguma coisa acontecendo.

O Que Fazer?

Visite
a França 

Visitar lugares culturais excecionais ou fazer caminhadas nas montanhas. Um passeio a dois pela rota dos vinhos ou um cruzeiro com as crianças… Que viagem gostaria de fazer pela a França desta vez?

5 minutos para ficar a saber tudo sobre os perfumes de Grasse

E se deixássemos as praias da Côte d’Azur? Visite Grasse, no interior da mesma região. Foi na "capital mundial do perfume" que surgiram fragrâncias míticas. Tire 5 minutos para descobrir a história dos perfumes de Grasse.
Uma história de luvas malcheirosas

Na Idade Média, existiam muitos curtidores em Grasse. As suas peles são famosas e apreciadas, mas o cheiro nem por isso… Para não ferir as narinas dos clientes, Galimard foi o primeiro a ter a ideia de mergulhar as suas luvas em água com perfume, com aroma dos jardins provençais: lavanda, murta, jasmim, rosa, flor de laranjeira ou ainda mimosa.

Três nomes a memorizar

São fáceis de memorizar, pois terminam todos em -ard! Fragonard, Molinard e Galimard: estes três nomes aparecem muitas vezes na história do perfume de Grasse, mas um destes senhores não era perfumista…

Um intruso nos perfumistas?

Foi Eugène Fuchs que abriu, em 1926, a famosa perfumaria Fragonard e não Jean-Honoré Fragonard. Na verdade, este era pintor (A Aldrava é dele). Não tem nada a ver. Fuchs quis prestar homenagem ao artista de Grasse e, através dele, à cidade que o acolheu e à sua família. A história não diz se Fragonard tinha bom nariz…

Léxico da perfumaria

Nariz: criador de perfume profissional, com um olfato muito apurado.
Essência: concentrado de perfume.
Absoluto: concentrado de flor.

Aprenda a ser "Nariz".

Não há nada mais desagradável do que cruzar-se com alguém que usa o mesmo perfume. Para deixar um aroma único por onde passa, faça o Workshop de Tarinologia de Molinard, para uma iniciação à ciência do perfume e confeção de uma fragrância 100% sua.

O nome da rosa

Maio é o momento ideal para descobrir Grasse, pois é o único mês de floração da sua flor emblemática, a Rosa de maio. O seu perfume é arrebatador, mas efémero. Só dura algumas horas. É por isso, que é colhida de manhã cedo, mal desabrocha, e depois destilada à tarde. É impossível reproduzir artificialmente, pelo que os grandes criadores reservam o precioso absoluto mesmo antes da colheita.

O jasmim de Chanel

O jasmim de Grasse é tão emblemático como a rosa de maio, pois trata-se do ingrediente indispensável de um dos perfumes mais icónicos do mundo: o N°5 de Chanel. Quase toda a produção da região está-lhe reservada. Se acaba o jasmim, acaba o N°5.

Mas porquê N°5?

Quando encontrou Ernest Beaux em Grasse, em 1921, a grande Coco Chanel encomendou-lhe "um perfume de mulher com cheiro de mulher". E como é que lhe vamos chamar? Ao olhar para a amostra n°5, a criadora respondeu: "Vou lançar a minha coleção no dia 5 de maio, 5ª mês do ano. Vou chamá-lo assim e este número 5 vai dar-lhe sorte."

Uma playlist sobre o tema
  • Ler o livro: O Perfume, história de um assassino, de Patrick Süskind.
  • Visitar a fábrica: A fábrica histórica da casa Fragonard e o museu da Perfumaria, no 1ª andar, onde são igualmente expostas 13 obras do pintor de Grasse.
  • Fazer o Workshop: Workshop de Tarinologia, da Molinard, claro, para criar a sua própria fragrância.

Como chegar a Grasse