Agora na França

A NÃO
PERDER 

Festivais, exposições, concertos ou outros eventos… Em France.fr, tal como em toda a França, há sempre alguma coisa acontecendo.

O Que Fazer?

Visite
a França 

Visitar lugares culturais excecionais ou fazer caminhadas nas montanhas. Um passeio a dois pela rota dos vinhos ou um cruzeiro com as crianças… Que viagem gostaria de fazer pela a França desta vez?

Na Bretanha de farol em farol...

Você chegou ao oeste do continente europeu. Na ponta da Bretanha, o Finisterra exibe seu Rosário de Faróis, onde as inabaláveis marés esculpem as paisagens do mar de Iroise. Nós iremos levá-los à Rota dos Faróis para conhecer estas notáveis sentinelas de pedra.
A passagem da fronteira

O farol de Saint-Mathieu, ou "St-Mat " como é chamado aqui, está sobre um promontório que domina o mar de Iroise. Construído em 1835, o farol assumiu a abadia à partir do século XI, onde antigamente os monges acendiam uma tocha de
fogo no topo de uma torre para comunicar aos marinheiros sobre sua entrada para o
Brest.

Na Bretanha de farol em farol...
A passagem da fronteira

O farol de Saint-Mathieu, ou "St-Mat " como é chamado aqui, está sobre um promontório que domina o mar de Iroise. Construído em 1835, o farol assumiu a abadia à partir do século XI, onde antigamente os monges acendiam uma tocha de
fogo no topo de uma torre para comunicar aos marinheiros sobre sua entrada para o
Brest.

Na Bretanha de farol em farol...
Inferno no mar

Os guardiões de La Jument contam que às vezes sentiram o farol se mover com a força das ondas a bater. Isso não é reconfortante! Os faróis foram classificados por marinheiros em três categorias, de acordo com a dificuldade das condições de trabalho: "Inferno" para os faróis no mar, "Purgatório" para faróis das ilhas, e "Paraíso" para os faróis em terra firme.

Na Bretanha de farol em farol...
Topo de Brest

Na ponta do Petit-Minou, o farol de mesmo nome comunica aos barcos a rota para entrar no porto de Brest. Sendo um farol muito fotogênico, vale a pena admirá-lo em um passeio de barco para conhecê-lo de todos os seus ângulos paisagísticos.

Na Bretanha de farol em farol...

Com seus 59 quilômetros de alcance da luz, o farol de Creac'h é um dos mais poderosos do mundo. É um dos cinco faróis na ilha de Ouessant, a mais selvagem das Ilhas bretãs, localizada no Parque Natural Regional de Armoric. Aos pés do Creac'h, não perca o Museu de Faróis e Sinalização (Musée de Phares et Balises) para
aprender a decifrar os mistérios da linguagem da luz!

Assinatura Luminosa

Cada farol tem sua própria assinatura luminosa. Pontusval lança três raios de cor branca a cada 12 segundos em uma extensão de dez milhas náuticas. Uma referência reconfortante na escuridão da noite. E, durante o dia, um doce cenário para desfrutar da pequena praia de areia branca aos redores do farol.

Na Bretanha de farol em farol...
Assinatura Luminosa

Cada farol tem sua própria assinatura luminosa. Pontusval lança três raios de cor branca a cada 12 segundos em uma extensão de dez milhas náuticas. Uma referência reconfortante na escuridão da noite. E, durante o dia, um doce cenário para desfrutar da pequena praia de areia branca aos redores do farol.

Kersanton

Em Plouguerneau, a vista do farol da ilha Vierge merece ser admirada. Depois de chegar de barco, você terá que subir os 365 degraus de uma bela escadaria em espiral cujas paredes são cobertas com um tom opalino-Azure. Mas, o espetáculo esta no topo! Com 82,5 m de altura, o farol mais alto da Europa, oferece uma vista deslumbrante sobre Abers e sua costa esculpida.

Um ar medieval

Como fazer uma torre resistente à força de um mar furioso? Esta era a preocupação que guiou os arquitetos do farol Pierres Noires durante sua construção nos anos 1870. Eles optaram por inspirar-se nas fortalezas medievais dobrando o diâmetro da base em relação ao que normalmente era feito. Para torná-lo mais visível em tempo nebuloso, o farol foi pintado de vermelho algumas décadas mais tarde.

Na Bretanha de farol em farol...
Um ar medieval

Como fazer uma torre resistente à força de um mar furioso? Esta era a preocupação que guiou os arquitetos do farol Pierres Noires durante sua construção nos anos 1870. Eles optaram por inspirar-se nas fortalezas medievais dobrando o diâmetro da base em relação ao que normalmente era feito. Para torná-lo mais visível em tempo nebuloso, o farol foi pintado de vermelho algumas décadas mais tarde.

Na Bretanha de farol em farol...

No final da Península de Crozon ergue-se a casa do farol de Toulinguet, construída em meados do século XIX. Um local especial para contemplar o anoitecer, ou para um passeio durante o dia e, com sorte, avistar algumas focas cinzas descansando na praia.