Informações sobre o Coronavirus COVID-19 : a situação na França

Recomendações, medidas sanitárias, viagens: consulte as recomendações da Embaixada da França.

Recomendações atualizadas em tempo real sobre as medidas adotadas em território francês: consulte o site da Embaixada da França no Brasil / Info Coronavirus (Link externo) .

Medidas em território francês

Após um período de confinamento do dia 17 de março ao dia 10 de maio de 2020, as medidas em vigor nesta fase se aplicam a toda a França, incluindo as zonas verdes (32 departamentos). Deve-se observar que as zonas rosa e vermelha estão sujeitas a restrições adicionais (ver abaixo).

Desde o dia 20 de julho, o uso de máscara, já obrigatório no transporte público, se tornou obrigatório para todas as pessoas com 11 anos e mais em locais públicos fechados, em todo o território.

São consideradas áreas fechadas: estações ferroviárias e aeroportos, transporte público, restaurantes, cafés e bares, hotéis e outras acomodações coletivas, museus, lojas, administrações e bancos, mercados cobertos, bibliotecas, locais de culto, instalações esportivas cobertas, etc. A lista completa desses lugares está disponível no site do Ministério francês da Solidariedade e da Saúde através deste link (Link externo)

Desde o dia 31 de julho, a obrigação de usar a máscara foi estendida aos locais considerados relevantes pelos prefeitos de cada departamento de acordo com a situação epidêmica local. Informações detalhadas estão disponíveis nas prefeituras (Link externo) . O mapa e os dados atualizados sobre a circulação da Covid-19 na França estão disponíveis no site do governo (Link externo) .

Além disso, a partir de 28 de agosto, as máscaras serão obrigatórias em todas as áreas públicas para pedestres em Paris e nos subúrbios internos dos departamentos de Seine-Saint-Denis, Hauts-de-Seine e Val-de-Marne, conforme anunciado pela Prefeitura de Paris. Em Paris, os ciclistas e corredores não são obrigados a usar máscaras.

Uma multa de 135 euros pode ser imposta por falta de uso de máscara nos locais em questão. Em caso de reincidência dentro de 15 dias, a multa aumentará para 1.500 euros.

• O uso de máscara é obrigatório nos transportes públicos. Os passageiros devem respeitar as medidas de distanciamento social, com distância entre passageiros ou grupos de passageiros que não viajam juntos. Veja os sites da SNCF (Link externo) e da RATP (Link externo)

• O uso de máscara é obrigatório nos táxis e aplicativos de transporte.

• É possível viajar por todo o país, inclusive no território ultramarino, sem certificado.

• Os parques e jardins, lagos e praias estão abertos.

• Museus e monumentos estão abertos em todo o território. O uso de máscara é obrigatório. Os parques de lazer e ao ar livre estão abertos, com uma capacidade máxima de 5.000 pessoas. O mesmo vale para os teatros e salas de shows, com regras estritas de distanciamento. Aglomerações, reuniões ou atividades na via pública ou em um local aberto ao público de mais de 10 pessoas devem ser declaradas ao Prefeito do Departamento, para que as precauções necessárias possam ser garantidas.

• Cinemas, cassinos e salas de jogos estão abertos e os acampamentos de verão podem acomodar os jovens em todo o território, em estrita conformidade com as normas sanitárias.

• Restaurantes, cafés e bares reabrem em todo o território em conformidade com o protocolo sanitário (uso de máscara ao circular pelo estabelecimento, distanciamento de um metro entre mesas, reserva de mesas de no máximo 10 pessoas. Restrições ou fechamentos estão previstos nas zonas em alerta (ver abaixo).

• A hospedagem coletiva (residências turísticas, clubes de férias, acampamentos...) reabre na zona verde em conformidade com o protocolo sanitário. Para os hotéis, novas regras sanitárias também entram em vigor a fim de oferecer aos clientes condições seguras de recepção e hospedagem.

• A prática de esportes individuais, de equipe e de contato é autorizada com medidas preventivas adaptadas às diferentes categorias de atividades em questão. É importante notar que as piscinas e ginásios estão fechados na zona de alerta máximo (vermelho) por pelo menos 15 dias, a partir do dia 6 de outubro de 2020.

• A organização de grandes festivais, eventos esportivos e encontros de mais de 5.000 pessoas está suspensa até o dia 30 de outubro. São autorizados eventos para até 5.000 pessoas em áreas ao ar livre, e em áreas cobertas sujeitas ao cumprimento de regulamentos sanitários específicos. Observe que a capacidade é reduzida nas zonas em alerta (leia abaixo).

• Feiras, exposições e congressos poderão retomar suas atividades no dia 1º de novembro sem limitação de capacidade, mas em estrito cumprimento das medidas sanitárias, incluindo o uso obrigatório de máscara.

• As discotecas permanecem fechadas até novo aviso.

• Proibição de fazer escala para navios de mais de 100 passageiros com destino à Córsega; e parar ou ancorar nas águas internas e nas águas territoriais dos departamentos e arquipélagos (ilhas de Guadalupe, Martinica, Reunião, Polinésia Francesa), bem como Saint-Barthélemy e Saint-Martin, Saint-Pierre-et-Miquelon e Wallis-et-Futuna, exceto derrogação concedida pelo representante do Estado competente para essas mesmas comunidades.
Os cruzeiros fluviais estão permitidos desde o dia 11 de julho.Mais informações sobre medidas sanitárias para cruzeiros fluviais.

Perguntas e respostas sobre a Covid-19 no site do governo (Link externo)

Zonas em alerta

As restrições adicionais nas áreas declaradas como "em alerta", de acordo com 3 níveis, podem ser encontradas no arquivo de apresentação oficial do governo (Link externo) . Medidas anunciadas em 23 de setembro de 2020 por um período de 15 dias.

  • "alerta" , em rosa no mapa: 64 departamentos.
    Proibição de aglomerações de mais de 30 pessoas no espaço público a partir do dia 28 de setembro de 2020;
    O prefeito pode tomar medidas adicionais.

  • "alerta reforçado", em vermelho no mapa: Lyon, Lille, Montpellier, Bordeaux, Grenoble, Rennes, Rouen, Saint-Etienne, Toulouse, Nice.
    . A capacidade dos grandes eventos é reduzida para 1.000 pessoas;
    . Proibição de grandes eventos declarados, tais como festivais locais ou festas estudantis;
    . Proibição de aglomerações de mais de 10 pessoas no espaço público;
    . Fechamento parcial dos bares, sendo o horário de fechamento decidido pelo prefeito; fechamento de todos os salões de festas e salas polivalentes para atividades festivas e associativas; fechamento de piscinas cobertas, bem como academias e ginásios.

  • "alerta" máximo" em vermelho escuro no mapa: Paris e os departamentos vizinhos (Seine-Saint-Denis, Val-de-Marne, Essonne, Hauts-de-Seine), Aix-Marseille e Guadalupe. Além das medidas instauradas nas zonas de "alerta máximo":
    Protocolo reforçado em restaurantes, com a possibilidade de praticar os horários habituais: grupo limitado a 6 pessoas por mesa, implementação de um livro com informações sobre os clientes, pagamento na mesa, proibição de consumo em pé, disponibilização de álcool em gel nas mesas, incentivo para baixar o aplicativo Stop Covid.
    . Fechamento total dos bares e restaurantes;
    . Fechamento de todos os estabelecimentos que recebem o público, a menos que já exista um protocolo sanitário rigoroso. A este respeito, os espaços culturais como teatros, cinemas e museus não estão incluídos, considerando os protocolos sanitários existentes.

Visitantes

Diante da evolução favorável da situação sanitária na França e na Europa, e de acordo com as recomendações da Comissão Europeia, a França suspendeu, desde o dia 15 de junho, todas as restrições à circulação em suas fronteiras internas europeias (terrestre, aérea e marítima).

Pessoas provenientes de países do espaço europeu (Estados membros da União Europeia, assim como Andorra, Islândia, Liechtenstein, Mônaco, Noruega, San Marino, Suíça e Vaticano), podem, portanto, entrar em território francês sem restrições relacionadas ao combate contra a Covid-19.

Além disso, desde o dia 1º de julho, a França vem abrindo de forma gradual e diferenciada suas fronteiras externas ao espaço Schengen, dependendo da situação sanitária dos diversos países terceiros.

Ao mesmo tempo, a fim de combater o vírus, a França implementou desde sábado, dia 25 de julho, controles reforçados de fluxo em suas fronteiras. A França elaborou uma lista de países com alta circulação do vírus e onde não será mais possível ir sem um teste PCR negativo antes do embarque ou na chegada:

• Esses países são os seguintes: África do Sul, Argélia, Argentina, Armênia, Bahrein, Bolívia, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Guiné Equatorial, Índia, Israel, Territórios palestinos, Quirguistão, Kosovo, Kuwait, Madagascar, Maldivas, México, Moldávia, Montenegro, Omã, Panamá, Peru, Qatar, República Dominicana, Sérvia, Turquia.

Para os seguintes países: Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Panamá e Bahrein, um teste PCR é obrigatório 72 horas antes da partida. Os viajantes terão que apresentar um teste negativo antes de embarcar em um avião com destino à França, caso contrário lhes será negado o embarque.

• Para os demais países desta lista, um teste PCR é obrigatório na chegada, assim que sair do avião.

• A entrada no território francês para países com alta circulação do vírus só é possível com derrogações específicas, em particular para cidadãos franceses e pessoas que moram na França.

Mais informações sobre os controles sanitários nas fronteiras de acordo com a origem : FAQ do Ministério do Interior francês (Link externo)

Para os territórios ultramarinos:

  • Martinica, Guadalupe, Saint-Barthélémy, Saint-Martin, La Réunion: os motivos imperativos para viajar serão suspensos a partir do dia 22 de junho.

  • No dia 11 de julho, o estado de emergência de sanitária e as medidas de quarentena para os viajantes que entram no território da Reunião, Martinica, ilhas de Guadalupe, Saint Martin e Saint Barthélémy e St Pierre e Miquelon foram suspensos.

Antes de viajar para essas ilhas, saindo da França, um resultado negativo do teste COVID-19, realizado no máximo 72 horas antes da viagem, é obrigatório para qualquer passageiro com mais de 11 anos de idade. Teste PCR realizado gratuitamente no laboratório, mediante apresentação da passagem de avião.

  • Polinésia Francesa: suspensão de todas as medidas de quarentena a partir do dia 15 de julho de 2020 e abertura das fronteiras da Polinésia Francesa ao turismo internacional, todos os países incluídos. Todos os viajantes devem apresentar um resultado negativo ao teste COVID-19 realizado 72 horas antes do voo e apresentar o recibo de registro na plataforma Etis.pf.

  • Nova Caledônia: Os voos internacionais regulares de e para a Nova Caledônia, assim como o transporte marítimo internacional de passageiros, foram suspensos (salvo derrogações) desde o dia 20 de março de 2020 e permanecerão suspensos pelo menos até março de 2021.

  • Guiana Francesa, Mayotte, Martinica e Ilha Reunião são classificadas como zona rosa e Guadalupe como zona vermelha escura no mapa de alerta sanitário (ver acima).

Consulte os sites das prefeituras ou autoridades locais para obter mais detalhes.

Saiba mais : site do Ministério da Europa e dos Negócios Estrangeiros. (Link externo)

Informações em caso de cancelamento ou adiamento :

Quais são as medidas a serem respeitadas para limitar a propagação do coronavírus?

Existem formas simples para proteger sua saúde e as pessoas ao seu redor:

• Lave as mãos muito regularmente;
• Tussa ou espirre no cotovelo;
• Use lenços descartáveis e descarte-os;
• Cumprimente sem apertar as mãos, evite beijar;
• Use uma máscara quando estiver doente.
• Usar máscara em locais públicos fechados, transporte público, táxis e aplicativos de transporte, em lojas e em locais considerados relevantes pelos prefeitos de cada departamento de acordo com a situação epidêmica local.