Uma paixão pelo charme de Colmar

Conta-se de Colmarque é um ‘resumo’ da Alsácia. Com suas casas de madeira, casas de flores, canais e pontes, a cidade parece ter saído de uma comédia romântica. Passeamos pelas ruas de paralelepípedos, saboreamos as especialidades regionais, caminhamos pelas vinhas vizinhas ... Uma paixão de lugar!

Como resistir ao charme de Colmar? Apreciamos a doçura da vida que emerge do centro histórico, enquanto passeamos por suas ruas a admirar as fachadas de suascasas. Aqui, permanecemos em frente à Maison des Têtes e às 105 máscaras que a decoram. Lá, a MaisonPfister é admirada por seus ângulos, galerias de madeira, torres octogonais e murais que representam cenas bíblicas e seculares. Também, não podemos esquecer de uma parada em frente ao Colégio Saint Martinpara admirar sua arquitetura gótica. Colmar também pode ser descoberta à noite, graças à uma iluminação que revela seus contornos e relevos sob uma nova perspectiva. Este é o tema do "Féerie des lumières", organizado todos os sábados pelaagência de turismo da cidade, de Abril à Outubro.

Sobre a água

A melhor maneira de se descobrir a ‘Pequena Veneza’ (“La Petite Venise”), um distrito emblemático de Colmar, é embarcar em um barco! Navegamos nas águas doLaunch, o rio que irriga os canais que atravessam o distrito, e conhecemos a vida dos horticultores que costumavam percorrer o rio para entregar suasmercadoriaspara os mercados. E então, passamos pelo imperdível porto Poissonnerie, mercado de peixe, que liga a Pequena Veneza ao distrito de Tanners. É aqui, nessas casas peculiares com fachadas coloridas, onde residiam os pescadores da cidade. O cais também serviu como leilão de peixes e frutos do mar.

Estas com vontade de comer algo?

Bæckeofe, chucrute, spätzle, pretzel ... Colmar oferece um rico cardápio da gastronomia Alsaciana, a começar com o mercado coberto. Um mercado feito de tijolos e pedras, no distrito de PetiteVenise, reúne cerca de quinze comerciantes que oferecem produtos locais: carne, aves, queijos, produtos agrícolas, mas também pretzels, vinhos, pratos tradicionais da Alsácia, flores e outras especiarias. Queres provar o flammekueche? Esta é uma irresistível torta flambada, de massa muito fina, servida com uma mistura de creme, queijo cottage, bacon e cebola. É indispensável conhecermos os‘winstubs’ da cidade, esses antigos bares de vinhos transformados em pousadas possuem um lugar de destaque na culinária local. Aconselhamos que guardemos um pouco de espaço para o kougelhopf do restaurante“Gilg”, localizado no antigo Colmar, e para os Bredele, que são os biscoitos tradicionalmente provados no Natal fabricados o ano todo na Alsácia.

Colmar na garrafa

Não é à toa que chamamos Colmarde ‘a capital dos vinhos da Alsácia’! Em Colmar, as propriedades vinícolas florescem no centro histórico, como na rue de l'Ange, onde está localizado o Domaine Martin Jund. Esta fazenda familiar, cujos vinhos são certificados pela agricultura orgânica, pratica uma cultura especial das uvas. Durante as degustações oferecidas pela casa, aprendemos mais sobre os diferentes vinhos da Alsácia: Riesling, Gewurtztraminer ou crémant, todos os vinhosproduzidos com uvas colhidas nas proximidades de Colmar. A alguns quarteirões de distância, o Domaine Robert Karcher et Fils nos recebe em sua antiga fazenda de 1602. Lá, entre os barris de carvalho centenários, descobrimos a produção da vinha plantada nas terras de Harth, uma município de Colmar.

Das vinhas aos castelos

Colmar é o ponto de partida ideal para descobrir os mais belos vilarejos da Rota dos Vinhos da Alsácia. Eguisheim, Kaysersberg ou Riquewirh ... Na estrada, temos um desfile de vinhas. Também passeamos no romântico parque Schoppenwihr, o primeiro jardim botânico orgânico da França. A menos que prefiras pegar a ‘Route des Cinq Chateaux’ (‘A Rota dos Cinco Castelos’), que inclui os Trois-Châteaux de Haut-Eguisheim, o Castelo Hohlandsbourg e o Castelo Pflixbourg.

colmar