Gilbert & George na Fundação Louis Vuitton em Paris

Paris Louis Vuitton Foundation apresenta seis desenhos monumentais de Gilbert & George. Aproveite a oportunidade de ver o trabalho detalhado desses dois artistas nas galerias do porão de 3 de julho a 26 de agosto de 2019

Após a Colecção Courtauld, os espaços do terréo da Fundação Louis Vuitton em Paris apresentam um conjunto de seis desenhos monumentais a carvão sobre papel de Gilbert e Georges em 1971.

Um trabalho imersivo em exibição por um curto período de tempo

Exibido pela primeira vez em Paris, o trabalho imersivo There were two young men tem uma apresentação limitada por razões de fragilidade. O vídeo esculturas de Gordon’s Makes Us Drunk (1972), In the Bush (1972) e A Portrait ofthe Artists as Young Men (1970) acompanham esta apresentação.

A instalação na Fundação Louis Vuitton encena o tríptico Class War, Militant, Gateway (1986), a primeira obra monumental dos dois artistas. O friso dominado pelo vermelho, branco e azul ilustra a aventura do indivíduo, de pertencer a uma comunidade à realização da consciência pessoal e da assertividade.

Nascidos em 1943 e 1942, respectivamente, em San Martino de Badia (Itália) e Plymouth (Inglaterra), ambos os artistas vivem e trabalham em Londres. Pouco depois de deixar a Escola de Arte de St. Martin, em Londres, onde se conheceram em 1967, Gilbert & George fizeram um nome para si mesmos, proclamando-se "esculturas vivas".

Fotografias montadas

Gilbert e George reivindicam uma arte para todos. Religião, sexualidade, morte e violência são os temas principais das composições, diretamente inspiradas em suas vidas em um bairro popular de East London, onde se estabeleceram desde o início.