Vulcão Amigo

  • © Sebastien Martin

Vulcão Amigo Auvergne fr

Por Felicity Long

 

Cada um de nós tem uma definição diferente para sapatos confortáveis. Para mim, significa qualquer modelo sem salto, com cadarço, que não seja o que carrego em minha bolsa da academia. Não tenho muitos. Entretanto, para os outros escaladores que encontramos andando em fila indiana ao longo do estreito cume de Puy de Sancy, em Auvergne, essa noção é sinônimo de botas de alpinista combinadas com bastões de caminhada – às vezes um em cada mão – e expressões sérias.

A verdade é que meu interesse pela cidadezinha de Le Mont-Dore, a cerca de 8 quilômetros da montanha, tinha mais a ver com spas, jantares e compras do que com me equilibrar sobre rochas escorregadias no topo de um pico vulcânico a 1,8 mil metros de altura. A “pequena caminhada”, que durou quase metade de um dia, foi nada menos que fabulosa e se tornou, junto com os mencionados spas e restaurantes, uma das melhores atividades de férias de todos os tempos.

É preciso somente um preparo físico normal para a escalada, isso graças a um funicular que fica na base da montanha e conduz os alpinistas até uma trilha cênica estreita, onde só é possível caminhar em fila indiana. Uma vez lá, a vista acima das nuvens é estonteante, assim como a caminhada sobre um tapete verde aveludado salpicado de flores silvestres e sem nenhuma trilha vertical. Eventualmente, o caminho se alarga e desce até um campo pitoresco com cavalos e gado e foi aqui que meu calçado impróprio, escorregadio no contato com a rocha, tornou-se um problema menor, mas que, admito, eu mesma criei.

Uma das melhores coisas em encarar um desafio físico é a recompensa e logo descobrimos que a região era repleta de possibilidades. Uma forma de homenagear a cultura de spas que floresce na região desde que os romanos descobriram fontes termais por ali há séculos é explorar o Old World SPA Thermal du Mont-Dore, situado num monumento histórico. Visitantes podem fazer tours guiados para conhecer o prédio decorado ou optar por alguns dos tratamentos de saúde, todos baseados nas águas vulcânicas com poderes curativos existentes na região. Em La Bourboule, a cerca de 5 quilômetros de distância, as GrandsThermes de La Bourboule produzem água com propriedades de recuperação de problemas respiratórios, asma e afecções de pele.

A maioria dos hotéis da área oferece pacotes de spa, incluindo o charmoso Belle Epoque Le Parc des Fées, em La Bourboule, com 42 quartos. Como estamos na França, claro que investigamos o cenário gastronômico local, prestando atenção especial aos queijos regionais, notavelmente os Saint-Nectaire, Blue d’Auvergne e Cantal, combinados às variedades locais de vinhos, chardonnay e gamay.

O L’Amuse Bouche, também em La Bourboule, serve a cozinha tradicional como foie gras e camarão ao preço de 30 a 60 euros por pessoa, enquanto o Auberge des Skieurs foca em  especialidades gastronômicas regionais pela bagatela de 15 a 30 euros.

Infelizmente, não tivemos tempo de ir às compras, mas todos sabem que o item número um da minha lista seria um par de sapatos novos.

 

Hotel Le Parc des Fées

Quai Marechal Fayolle

La Bourboule

+33 4 7381 0177

www.parcdesfees.com

 

Thermes du Mont-Dore

B P 40

63240 Le Mont-Dore

+33 (0) 825 800 339

http://www.chainethermale.fr/cures/stations-thermales/le-mont-dore.html#station 

 

GrandsThermes de La Bourboule

76, Bd Georges Clemenceau

BP 85- 63150

La Bourboule

+33(0)4 73 81 21 00

http://www.grandsthermes-bourboule.com/

 

L'Amuse Bouche

15, rue des Frères Roziers

63150 La Bourboule

+33(0)4 73 21 68 85

 

Auberge des Skieurs

7, rue Montlosier

63240 Le Mont-Dore

+33(0)4 73 65 05 59