Uma Viagem Através da História: da Pré-história à Idade Média

Uma Viagem Através da História: da Pré-história à Idade Média

 

Sítios pré-históricos e cavernas do Vale da Vézère, inscritas na lista de patrimônios da Unesco em 1979

O sítio pré-histórico do Vale da Vézère conta com 147 pontos que datam do período anterior ao paleolítico e 25 cavernas com desenhos e pinturas, o local apresenta um interesse excepcional do ponto de vista etnológico, antropológico e estético com suas pinturas rupestres, em particular as da Caverna de Lascaux, cuja descoberta (em 1940) é um marco na história da arte pré-histórica. As cenas de caça habilmente compostas compreendem uma centena de figuras de animais, supreendentes pela precisão da observação, pela riqueza do colorido e vivacidade dos esboços. 

Algumas cavernas classificadas pela Unesco na Dordogne: Abri de Cro-Magnon, Abri du Poisson,Font de Gaume, Micoque,  Mouthe, Laugerie basse, Laugerie haute, Grand Roc, Combarelle, Cap Blanc,Lascaux, Cro de Granville (Cro de Rouffignac), Roc de Saint-Cirq, Moustier, Madeleine

A caverna de Lascaux II A história tem início em 12 de setembro de 1940, quando quatro jovens da região do Périgord descobriram, graças a seu cachorro que havia ficado preso num buraco, a caverna de Lascaux próxima à Montignac.

As pinturas representam vários animais (cerca de 600), como cavalos, touros (um deles com 5m), cervos, cabras, além de felinos, um urso, um rinoceronte e mesmo um figura fantástica, o licorne. Essas realizações são do mesmo modo acompanhadas de sinais enigmáticos (não se conhece seus significados e sua interpretação levantou diversas hipóteses).

Os restos orgânicos encontrados nas cavernas datam de cerca de 15.000 anos a.C. No entanto, estudos desses vestígios mostraram que essa caverna nunca foi habitada. Para mais informações:Semitour Périgordwww.semitour.com  email: contact@semitour.com

  Sarlat, capital do Périgord Noir

Situada entre os vales de Dordogne e da Vézère, Sarlat, a capital do Périgord Noir, é para ser visitada a pé. Desde a Idade Média e da Rensacença, esta "cidade de arte e história" conserva um patrimônio excepcional. Essa jóia arquitetônica, erigida na luminosidade das pedras claras do local, soube resitir às provas de uma história milenar. Perca-se nas ruelas banhadas pelo sol, encante-se com os sutis aromas de seu mercado, sucumba, à noite, à magia de sua iluminação a gás e aos fabulosos espetáculos dos artistas de rua, experimente, enfim, as delícias de seus restaurantes, escondidos em pequenas ruas, um mais charmoso do que o outro. Para mais informações:Escritório de Turismo de Sarlat www.sarlat-tourisme.com email: info@sarlat-tourisme.com

 Saint-Jean-de-Luz, balneário da Costa Basca

Dos dois lados da Bidassoa, o que se diz é que foi na Igreja de São João Batista que o jovem Louis XIV casou-se com a infanta da Espanha, Marie-Thérèse de Habsbourg.  Voltada para o mar (é o primeiro porto de navios pesqueiros de atum na França), a antiga cidade dos corsários encanta pelas antigas residências da aristocracia em pedra, por suas casas mais simples com paredes caiadas e persianas pintadas de vermelho vivo ou verde.

Para mais informações:Escritório de Turismo de Saint-Jean-de-Luz www.saint-jean-de-luz.com

O porto pitoresco encontra-se no centro da cidadee sua praia, perfeitamente protegida das correntes marinhas, faz a alegria das famílias com crianças.E, bem próximo dali, no pontal Sainte-Barbe, estão     as ondas preferidas pelos surfistas.