Santé! Saúde! (Uma Tradição Francesa)

  • © JL Rigaux

  • © Alain Doire Bourgogne Tourisme

Santé! Saúde! (Uma Tradição Francesa)

Por Peter Wortsman

 

Quando os franceses levantam uma taça e brindam “Santé!” (“saúde!”), é exatamente isso o que eles querem dizer. As virtudes do vinho tinto como antioxidante saudável para o coração e os benefícios do azeite de oliva e da dieta do Mediterrâneo, deliciosamente leve e rica em peixes, são dignos de registro. O sistema de saúde dos franceses é motivo de inveja no mundo desenvolvido.  As mulheres francesas são as que vivem mais na Europa, e estão em segundo lugar no mundo todo, depois das japonesas. Casado há mais de um quarto de século com uma francesa, posso atestar sua constituição saudável, sua aparência jovial e sua duradoura beleza. Então, qual é o segredo? Das termas romanas e dos jardins monásticos de ervas medicinais ao mecanismo de buscas do Instituto Pasteur, os franceses há séculos vêm aprimorando sua saúde.

Duas Mecas medicinais no Mediterrâneo

Montpellier, a capital da região de Languedoc-Roussillon, orgulha-se de ter a mais antiga escola de medicina ainda em atividade do mundo ocidental, fundada em 1181, com suas históricas instalações abrigadas em um mosteiro medieval e num palácio episcopal.  Graduados notáveis incluem o boticário e vidente Nostradamus, e o médico-escritor François Rabelais. Um anfiteatro de anatomia do século 16 e um jardim de ervas medicinais estão entre os tesouros remanescentes. Visitas a esses locais podem ser marcadas junto ao Escritório de Turismo de Montpellier.

Atrás do barroco Hôtel de Ville, no velho bairro de Panier, em Marselha, capital da região de Provence-Alpes-Côte d’Azur, visitantes interessados em medicina podem admirar a estrutura do Hôtel Dieu, do século 18, o mais antigo hospital da cidade, atualmente sendo transformado em hotel de luxo. Toda aquela luz  mostrou-se particularmente propícia para o estudo dos olhos. Outro local médico das redondezas, o pitoresco Pavillon Daviel, também do século 18, abrigou a Faculdade de Medicina, onde em 1745 o médico Jacques Daviel realizou a primeira cirurgia bem sucedida de catarata.

 

Bom vinho e benemerência

Beaune, a capital vinícola da Côte d’Or, no coração da região da Borgonha, é onde ficam os Hospices de Beaune, um asilo e hospital para pobres do século 16, preservado como museu, com suas inconfundíveis telhas coloridas na cobertura e interior de época. A instituição é mais conhecida atualmente pelo seu leilão beneficente anual de vinhos. O Hôtel-Dieu de Tournus, que fica no sudeste da Borgonha, é um hospital e farmácia do século 17, perfeitamente intacto, com paredes repletas de potes farmacêuticos de porcelana, e uma exposição de instrumentos que inclui algumas seringas formidáveis.

 

Às águas, cidadãos!

Os franceses continuam acreditando piamente nas virtudes restauradoras dos banhos termais e nos tratamentos com água mineral em spas, que remontam à época romana.  Existem mais de 50 estâncias balneárias espalhadas por todo o país, das quais as mais conhecidas e badaladas são Vichy (na região de Auvergne), Aix-les-Bains (em Rhône-Alpes), Dax (em Aquitaine) e Enghien-les-Bains (na Île de France).

 

Paris como remédio

Como receitou o grande músico de jazz Billy Strayhorn em sua célebre canção Lush Life: “Uma semana em Paris vai aliviar a barra”. A exibição de instrumentos cirúrgicos antigos no Musée d’Histoire de la Medicine e a esquisita sala de anomalias no Musée Dupuytren (ambos na rue de l’École de Médicine, no Quartier Latin) são um bom tratamento de choque. Mas uma taça de vinho na calçada de qualquer café parisiense ainda é o melhor remédio para qualquer mal que o incomode.

 

ENDEREÇOS

Montpellier Tourist Office: www.ot-montpellier.fr

Marseille Tourist Office: marseille-tourisme.com

Hospices de Beaune: hospices-de-beaune.com

Hôtel Dieu, Tournus: musees-bourgogne.org

Vichy Office of Tourism and Thermalism: vichy-tourisme.com

Aix-les-Bains: aixlesbains.com

Dax Office of Tourism and Thermalism: dax-tourisme.com

Enghien-les-Bains: ot-enghienlesbains.fr

Musée de l'Histoire de la Médicine: parisdescartes.fr/CULTURE/Musee-d-Histoire-de-la-Medecine

Musée Dupuytren: 15, rue de l'Ecole de médicine 75006, Paris +33 1 42 34 68 60