Na Trilha dos Celtas pela Bretanha

  • © Emmanuel Berthier

  • © Emmanuel Berthier

Na Trilha dos Celtas pela Bretanha Bretagne fr

Por Julien Bisson

 

Os celtas reinaram sobre Armórica, o antigo nome da região da Gália,  durante eras, lutando como o famoso Asterix pela independência das tropas de Julio César e Clovis. Hoje, a cultura celta ainda pulsa ao som do biniou, ou gaita de foles em bretão, juntamente com a de seus primos irlandeses e escoceses. Sua identidade mítica sobreviveu a séculos, com marcos e lendas deixados pelas tribos celtas, remanescentes de uma era regida por druidas e pela magia.

 

Os Menires de Carnac

Os mais populares locais celtas da Bretanha são também os mais enigmáticos. Por que os moradores de Menhir erigiram cerca de 4 mil menires, alguns com 4 metros de altura? De acordo com a lenda medieval, estas pedras são vestígios de uma armada romana, cujos soldados foram petrificados em batalha por são Cornely. Arqueólogos, por sua vez, ainda discutem o significado desta empreitada titânica, e hesitam entre hipóteses de ritos fúnebres e observação astronômica. Como a Bretanha fica numa região sísmica, alguns dizem até que esses menires foram usados para detectar terremotos. Acima e além do mistério, entretanto, encontra-se um espaço poético onde o tempo parece ter parado, um espaço onde a intimidade entre o homem e seus elementos prevalece.

 

Floresta de Paimpont

A floresta de Paimpont, perto de Rennes, está no centro da lenda do rei Artur, a qual tem raízes profundas na cultura celta. Na verdade, a região é associada à mítica floresta de Brocéliande, lar de Merlin, o Mago. A tradição resiste hoje em sítios neolíticos de belos nomes como Fonte da Juventude, Casa de Viviane e Tumba de Merlin. A área mais famosa da floresta é, sem dúvida, o Vale Sem Retorno, terra encantada onde a fada Morgana aprisionou amantes infiéis, antes de ser vencida por Lancelot. O Espelho das Fadas é um lago hipnotizador que fica na entrada do vale e que recebeu este nome em homenagem aos seres que dormem em suas águas profundas.

 

Dólmen das Rocha das Fadas

Fadas também inspiraram a lenda deste suntuoso dólmen, situado ao sul de Rennes. As 40 pedras que compõem o monumento, cujo formato se assemelha a um corredor estreito, teriam sido transportadas por essas criaturas mágicas, reza o folclore. Verdade ou não, o que se fez aqui é inegavelmente admirável. Vinte metros de comprimento e pedras de até 40 toneladas, o que deve ter exigido o trabalho de ao menos 300 homens!  Ainda hoje o dólmen das Rochas das Fadas inspira quem neles acredita, especialmente recém-casados, que vão até o local para serem abençoados.

 

Vilarejo de Locronan 

Um dos mais belos vilarejos da França, Locronan fica perto da região de Finistère e foi a meca da cultura druida. Doze menires representam cada mês do ano e cada um é dedicado a uma deidade do panteão celta. Mais tarde cristianizada por são Ronan, a cidade tem sido desde então perfeitamente preservada e orgulha-se de sua arquitetura medieval. Em 2013, Locronan sediará a Grande Troménie, uma grande procissão católica inspirada na tradição celta.

 

Mais informações