A gastronomia Francesa através dos anos

  • Aperitivos foie gras

    Aperitivos foie gras

    © Atout France/Cédric Helsly

  • Salmão servio no De Vinus Illustribus, uma adega em Paris especializada em vinhos finos e vinhos raros

    Salmão servio no De Vinus Illustribus, uma adega em Paris especializada em vinhos finos e vinhos raros

    © Atout France/Cédric Helsly

  • Refeição de estilo campestre

    Refeição de estilo campestre

    © Atout France/PHOVOIR

  • Bolo red berry

    Bolo red berry

    © Atout France/PHOVOIR

A gastronomia Francesa através dos anos France fr

Nossos ancestrais, os Gauleses

A história da gastronomia francesa volta séculos até os Gauleses, que desenvolveram uma cultura de comer e beber bem, uma arte de viver que ainda existe hoje.

A arte do banquete na Idade Média

Banquetes ajudaram a afirmar a classificação, riqueza e nível de prestígio, e eram realizados para celebrar casamentos, compromissos, nascimentos e vitórias... Refeições eram animadas com animações e performances. Garfos e facas ainda tinham que fazer a sua aparência, por isso os dedos foram usados para servir a partir do prato principal.

O crescimento e a grandeza da cozinha francesa

A noção de cozinha francesa tornou-se importante durante o reinado de Luís XIV. As refeições tornaram-se teatrais, orquestradas por um maître d'hotel, e o serviço à française alcançou seu pico no século XVIII. Conhecido internacionalmente hoje, este tipo de serviço ajuda a estruturar uma refeição, que começa com sopas e entradas, seguido por assados, terminando com entremets e sobremesas.

Restaurantes tornam-se moda

O serviço de mesa em restaurantes começou durante a Revolução Francesa. Naquele tempo havia 100 restaurantes, que cresceram a 600 sob o império e 3000 durante o período da restauração.

Da ciência às artes culinárias

No século XVIII, os chefs quiseram trazer a tona o melhor e mais refinado de suas criações, combinando ou quebrando os produtos para máxima harmonia. No início do século XX, o chef, restaurateur e escritor culinário Auguste Escoffier inovou à sua maneira, criando uma apresentação mais simples e natural para as refeições.

Os chefs franceses tornaram-se conhecidos no ultramar nos anos sessenta, construindo uma reputação como o melhor de seu tempo. Paul Bocuse, homenageado como Chefe do Século, lançou o concurso internacional Bocuse d'Or, com o objetivo de colocar a profissão de chef no centro das atenções e de partilhar a gastronomia francesa com todos. Michel Guérard construiu a fundação de Nouvelle Cuisine, questionando o uso abundante de creme e manteiga, enquanto outros chefs como os irmãos Troisgros, Alain Chapel e George Blanc também garantiram seu lugar em livros de história culinária.

No final do século XX, Alain Ducasse, Guy Savoy, Joël Robuchon e Michel Troisgros eram vários chefs ilustres que sabiam refinar o legado do passado e honrar os produtos locais.