Gastronomia dos Alpes

  • A Fondue Savoyade

    A Fondue Savoyade

    © RA Tourisme / M.Dalmasso

  • Neyrac les Bains - Hotel Restaurant du Levant, chef Claude Brioude

    Neyrac les Bains - Hotel Restaurant du Levant, chef Claude Brioude

    © RA Tourisme / M. Kirchgessner

Gastronomia dos Alpes Lyon

Rhône-Alpes exibe os grandes chefs que honram a gastronomia francesa. Citemos principalmente os cinco chefs triplamente estrelados no Guia Michelin:

Paul Bocuse, embaixador da gastronomia francesa há mais de 40 anos

Foi o « Grand Paul » que possibilitou a Lyon manter sua reputação de “capital mundial da astronomia” depois de ter atingido o céu estrelado em 1965 com sua taverna do Pont-de-Collonges, e de ter sido consagrado « cozinheiro do século » por Gault&Millau em 1982. Ele realizou seu aprendizado no Fernand Point em Viena, e formou por sua vez Pierre Orsi e Philippe Chavent.

Informações: www.bocuse.com

Michel Troisgros em Roanne

Três gerações que deixam sua marca na história da cozinha francesa. A casa Troisgros, fundada em 1930, comemorou em 1998 trinta anos consecutivos de 3 estrelas no Guia Michelin. Michel Troisgros inspira-se hoje na cozinha japonesa para propor pratos inventivos e rigorosos.

Informações:
www.troisgros.fr

Georges Blanc em Vonnas

No centro de Bresse, Georges Blanc coloca à mesa a única ave com selo de qualidade “apelação de origem controlada”: o frango de Bresse.

Informações:
www.georgesblanc.com

Anne-Sophie PIC, a única chef mulher com três estrelas da França

Anne-Sophie Pic, atualmente a única mulher chef triplamente estrelada da França, representa a quarta geração Pic nos fogões, e propõe, no seu elegante estabelecimento, saborosas misturas de tradição e modernidade. Dentre suas criações estão o « Ravióli de atum marinado com especiarias e geléia de tomates, bacate e erva-doce, e sorvete de rúcula», o «Turbot (filé de peixe) cozido lentamente na manteiga semi-salgada, trufa negra, aspargos ralados e rabanetes em finas folhas com açafrão » ou ainda a «Codorna de Drôme, cozida com nozes».

Informações:
www.pic-valence.com

Emmanuel Renaud em Megève (3 estrelas) – « Flocons de Sel »

Um restaurante que cresce, que não pára de crescer com seu jovem chef Emmanuel Renaut, antigo assistente de Marc Veyrat. Instalado em uma fazenda do século 19, transformada em restaurante rústico, com mesas elegantemente postas, ele propõe uma cozinha de grande qualidade, inovadora e de múltiplos sabores. Os produtos scolhidos localmente são os melhores, o chef compõe incessantemente e acaba de ser recompensado com sua terceira estrela Michelin.

Informações:
www.floconsdesel.com

 

Produtos TOP de Rhône-Alpes

A trufa

A apelação de origem controlada (AOC) da trufa negra de Tricastin abrange 68 municípios de Drôme, fazendo de Rhône-Alpes a primeira região trufícola francesa. Essa jóia da tradição culinária de Drôme provençal é colhida no inverno com a ajuda dos cachorros « trufeiros ». A Maison da Trufa e do Tricastin, em Saint-Paul-Trois-Châteaux e Trufeiros (em Grignan, Suze-la-Rousse e Réauville) abrem suas portas aos visitantes. Os mercados de trufas acontecem de novembro a março em Grignan, Saint-Paul-Trois-Châteaux, Montségur, Nyons, Dieulefit, Taulignan e Valréas. Saint-Paul-Trois-Châteaux celebra a trufa no segundo domingo de fevereiro, e Grignan, no domingo  que antecede o Natal.

A azeitona

No coração da Drôme provençal, entre o Rhône e os Alpes, o pays de Nyons é, por excelência, a terra da oliveira na França. Das mais de 228 000 árvores, 95% são oliveiras do tipo tanche. Em média 250 toneladas de azeite e a mesma quantidade de azeitonas pretas são produzidas todo ano. Considerada a melhor azeitona preta
produzida na França, ela é, desde 1994, a única no mundo que possui apelação de origem controlada (AOC). O azeite de oliva de Nyons, de cor verde dourada, é também o único cru de apelação de origem controlada. Em Nyons, as festas das Olivades (em julho) e da Alicoque (em fevereiro) celebram o fruto e o azeite novo. Em Ardèche, os moinhos de Vans, Saint-Sauveur-de-Cruizière e Vallon-Pont-d’Arc produzem também azeite de oliva de ótima qualidade.

O chocolate

Cidade natal de Hector Berlioz, La Côte-Saint-André também é conhecida por seu chocolate. Em 1912 o chocolate chega a Côte-Saint-André, graças a Emile Jouvenal, artesão chocolateiro formado em Lyon e que se instalou então no município. Esse burgo de 4 000 habitantes abriga hoje três confeiteiros-chocolateiros, além do  Paradis du Chocolat », verdadeiro museu gourmet. Em Lyon, o célebre chocolateiro Bernachon oferece suas criações em sua loja do Quai Franklin Roosevelt. Em Tain l’Hermitage, Valrhona fabrica desde 1924 chocolates que hoje em dia são distribuídos no mundo inteiro. Instalada em Saint-Etienne desde 1882, a chocolateria Weiss perpetua a tradição dos grandes chocolates stéphanois, que começou com a chocolateria Escoffier em 1770.

A ave de Bresse

É uma bela ave de carne tenra e suave que pode ser recheada com rondeles de trufa negra antes de untá-la para preparar a famosa « poularde demi-deuil », saboroso prato lionês. Brillat-Savarin extasiou-se diante da « rainha das aves dos reis ». Mas foi sob o Segundo Império, em pleno esenvolvimento do caminho de ferro, que a ave de Bresse conquistou Paris. Numerosos concursos são organizados em Bresse, dentre os quais, o concurso anual das Três Gloriosas, que confrontam em dezembro, os melhores produtos das criações da região. Este evento atrai mais de 7.000 pessoas por ano. As aves premiadas, adquiridas a preço de ouro, são servidas às maiores mesas, honrando a reputação do melhor da gastronomia. Desde 1957, a ave de Bresse é a única carne que possui uma apelação de origem controlada.

Ponto de interesse