Exposição Les Filles à Frômages - As francesas e seus queijos no Shopping Leblon

Exposição Les Filles à Frômages - As francesas e seus queijos no Shopping Leblon rio de janeiro br

Eis como, há  alguns meses, Grand  Seigneur – a revista francesa do  prazer à mesa – descreveu o novo fenômeno das  filles à fromages: “uma geração de mulheres gourmets, que buscam satisfazer suas paixões pelos que- ijos  assim como os  homens o fazem, sem vergonha nem preconceitos. Ou  seja,  com toda liberdade, entre a salada e a sobremesa, e – de preferência – acompanhado por  uma torrada amanteigada”.

 

À pergunta “pode-se comer queijos franceses e, ainda assim, continuar bonita e sexy?”. As primeiras filles à fromages, re- unidas por  iniciativa da  revista, responderam em uníssono: “sim!”. Sem hesitar e “desafiando o medo de engordar e do nutricionalmente correto”.  Fato comprovado através das imagens realizadas pelo fotógrafo Thomas Laisné e, claro, expresso pela beleza de tais mulheres. Trata-se de personal- idades francesas, tais como a jornalista Elizabeth Tchoungui, as  atrizes Delphine McCarty, Julie  Boulanger e Donia Éden, a restauratrice Sophie Rostang,  a  designer  de sapatos Ines Olympe Mercadal, a  ex-Miss França Alexandra Rosenfeld, entre outras.

 

O  projeto,  que começou com oito protagonistas,  conta hoje com mais de três mil mulheres em toda a França que partilham sua   paixão por   queijos como  Salers,   Clacbitou ou  Reblochon... Dentro do  “maior movimento  feminino  já criado em prol  do  amor aos queijos macios, semiduros e azuis”  – o Cercle Officiel des Filles à Fromages Et plus si affinités (C.O.F.F.E.), mais conhecido como “Les Filles à Fromages”. Ou, em sua  versão brasileira, As Francesas e Seus Queijos.

Sobre a Exposição

Os retratos de Thomas Laisné, expostos na Milk Factory, em Paris, desde o dia 7 de fevereiro, apresentam as mais midiáticas filles à fromages francesas. Este círculo feminino começou em 2012, quando o redator-chefe da revista Grand Seigneur e criador do  projeto, Olivier  Malnuit, presenciou uma de suas colegas se deleitar com uma variedade de queijos em frente a  seu computador,  enquanto outras beliscariam docinhos. Uma imagem um  tanto rara  para passar despercebida.  Ele entrevistou, então, várias mulheres e percebeu que, entre a o ganho calórico, o odor e o olhar alheio, a relação entre as mulheres e os queijos foi sempre complicada. E foi pensando em lhes oferecer a possibilidade de gritar, sem vergonha, seu amor aos queijos, que
ele  lançou o Cercle Officiel des Filles à Fromages (C.O.F.F.), uma espécie de “saída do armário” dos queijos entre o público feminino.

 

 

A exposição desembarca no  Brasil entre os dias 24 e 26 de Abril, na  Pop-Up Store Queijos da França, do  Shopping Leblon, no Rio de Janeiro.

 

Related videos

 
 

Sponsored videos