Descubra a herança judaica no sul da França

Descubra a herança judaica no sul da França

As paisagens mágicas e tão sonhadas no sul da França são famosas internacionalmente. Há poucos lugares como este para relaxar e tirar umas férias. Embora a Côte d'Azur não tenha locais históricos sobre a cultura judaica, encontrados em outras partes da França, há uma forte presença judaica aqui. Nice tem a maior área de população judaica, e um número considerável de comunidades pode ser encontrado em Antibes, Juan-les-Pins e Cannes. <?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

Antibes–Juan-Les-PinsEscritório de Turismo 11, place du Général de Gaulle, 06600 Antibes, tel. 04.92.90.53.00, www.antibesjuanlespins.com

Sinagoga30, chemin des Sables, tel. 04.93.61.59.34

CannesEscritório de Turismo, Palais des Festivals, Esplanade Georges Pompidou, 06400 Cannes, tel. 04.92.99.84.22, www.cannes.fr

Sinagoga e Centro ComunitárioAssociation Culturelle Israélite 20, blvd. d'Alsace, tel. 04.93.38.47.18 

Restaurantes KosherLe Tovel 3, rue du Docteur Gérard Monod, tel. 04.93.39.36.25. CarnePizza Dick 7 bis, rue de Mimont, tel. 04.92.59.10.82. LaticíniosSupermarché La Emouna 37, rue de Mimont, tel. 04.93.68.53.02. Kosher supermarket

NiceEscritório de Turismo - 5, promenade des Anglais, 06000 Nice, tel. 08.92.70.74.07, www.nicetourisme.com

MuseuMusée National Message Biblique Marc Chagall Este museu nacional abriga uma das melhores e mais importantes coleções das obras de Chagall, incluindo vitrais, tapeçarias, esculturas, desenhos e gravuras. Aberto diariamente, exceto às segundas-feiras e feriados, das 10h às 17h00 . Avenue du Docteur Menard, tel. 04.93.53.87.20, www.musee-chagall.fr

SinagogasGrande Sinagoga e Association Culturelle Israélite de Nice. Os vitrais são particularmente encantadores. 7, rue Gustave-Deloye/1, rue Voltaire, tel. 04.93.92.11.38 Comunaute Juive Massorti Maayane ou Congregação conservadora. 16, rue Verdi, tel. 04.93.88.25.20 Congregação Reformista da Union Libérale Israélite de France. 24, rue de France, tel. 04.93.82.26.15 

Restaurantes KosherLe Danton Snack 13, rue Andrioli, tel. 04.93.44.11.94. Asian Leviathan 1, avenue Georges Clemenceau, tel. 04.93.87.22.64. Pizza, fish Lechem Chamaim 22, rue Rossini, tel. 04.93.88.47.01Supermarché K’gel 18, rue Dante, tel. 04.93.86.33.01. supermercado Kosher

Provence

Você pode visitar a Provence várias vezes e ainda querer voltar, ela tem alguns dos locais judaicos mais antigos do país.

Aqui a cultura judaica prosperou desde o início da Idade Média. O Talmud foi interpretado com grande habilidade, e os judeus de toda a Europa procuravam estudiosos da Provence para questões da lei judaica. Quando a Provence ficou sob o domínio da Catalunha, no século 12, a literatura, a ciência, a poesia, e a filosofia dos judeus e não judeus da Catalunha enriqueceram a cultura judaica.

Passeio de carro Faça um passeio de carro pela Arba Kehilot (quatro comunidades sagradas) -Avignon, Carpentras, Cavaillon e L'Isle-sur-la-Sorgue. Pode ser feito em um dia. As estradas são bem sinalizadas e o mapa Michelin # 245 pode ser o seu guia.

A região de Vaucluse, conhecida historicamente como Comtat Venaissin, sempre foi um refúgio relativamente seguro para os judeus. Cedida ao Vaticano em 1274, ela permaneceu nas mãos do Vaticano até 1791, quando voltou para a França. Judeus na Comtat falavam um dialeto judeu-provençal e desenvolveram sua própria liturgia, conhecida como Comtatdin. Sob a proteção dos Papas de Avignon, a comunidade judaica floresceu. Os judeus foram autorizados a viver em Avignon, Carpentras, Cavaillon e L'Isle-sur-la-Sorgue, conhecidos na época como o Arba Kehilot. Com exceção da L'Isle-sur-la-Sorgue, essas cidades ainda contêm vestígios de seus antigos bairros judeus.

Conheça alguns vestígios deixados sobre a vida judaica

Para receber gratuitamente a brochura O caminho do patrimônio judaico no Sul da França, contate o Departamento Turístico de Vaucluse, B.P. 147, 84008 Avignon Cedex, tel. 04.90.80.47.00, www.provenceguide.com

Comece dirigindo em Avignon.

AvignonEscritório de Turismo 41, cours Jean-Jaurès, 84000 Avignon, tel. 04.32.74.32.74, www.ot-avignon.fr 

Antigo GhettoA comunidade judaica em Avignon tem raízes que remetem ao século I, após a destruição do Segundo Templo em Jerusalém (70 d.c). No entanto, não existem registros escritos de algo  antes do século 12. O primeiro bairro judeu, ou Carrière, em frente ao Palais des Papes na Rue de la Vieille Juiverie. No início do século 13, o Carrière estava na rua Jacob e na Place Jerusalem, onde está a atual sinagoga. Esta pequena área, com apenas 100 metros quadrados, foi o lar de mais de 1.000 pessoas. Viver fora do carrière era proibido pela lei judaica. Esta área era cercada por muros e por três portões que se mantinham fechados, por onde os judeus podiam sair sem permissão. Mesmo quando a permissão foi concedida a Igreja Católica Romana, havia cobrança de impostos e a vida no interior era cheia de restrições e regulamentações.

SinagogaConstruída em 1846, a sinagoga atual substituiu uma outra muito mais antiga, e que foi queimada. Place Jerusalem, tel. 04.90.85.21.24

De Avignon para Carpentras

Carpentras está a 25 km nordeste de Avignon. De Avignon, utilize a D225 na margem sul do rio Rhône e você estará na D942 (8 km), um caminho certeiro para se chegar em Carpentras (17 km). Em Carpentras, siga as indicações para o centro da cidade. Estacionar na rua é difícil, por isso utilize os diversos estacionamentos municipais.

CarpentrasEscritório de Turismo - Place Aristide Briand, 84200 Carpentras, tel. 04.90.63.00.78, www.ville-carpentras.fr

SinagogaA fachada simples esconde um santuário em estilo Rococó semelhantes às sinagogas italianas do mesmo período. Regulamentos em vigor na época não permitiam que sinagogas tivessem uma decoração exterior. Construído durante 1741-1743, a estrutura contém partes de uma sinagoga do século 14 que estava no mesmo local. O atual edifício foi parcialmente restaurado em 1930, 1953 e 1959 e ele foi designado como um marco histórico. No interior, o Bimah, e a plataforma de leitura elevada estão ao lado oposto da sala de Aron Kodesh, a Arca Sagrada e o gabinete, onde os rolos da Torá são mantidos. Possui também uma característica no mesmo estilo italiano.

No judaísmo ortodoxo mulheres não têm permissão para rezar na mesma sala que os homens. Aqui e na maioria das sinagogas daquela época esta separação era feita por uma varanda ou um mezanino que você vê atualmente. Mas no século 18, as mulheres sentavam-se num porão, onde uma pequena janela lhes permitia ouvir os cânticos e orações. Além disso, havia um funcionário conhecido como o rabino das mulheres. O porão também contém vestígios de um matzo oven e mikvah, e de um banho ritual.Place Maurice Charretier, tel. 04.90.63.39.97.

CemitérioEste cemitério Judaico medieval foi destruído em 1322, e as lápides foram utilizadas para construir as muralhas da cidade. O cemitério atual foi estruturado em 1367, mas como regulamento papal proibia lápides em cemitérios judaicos, as primeiras pedras são do século 18. Faça sua visita pela sinagoga.

De Carpentras para Cavaillon

Siga em direção ao sul na D938 para uma viagem de 31 km, via L'Isle-sur-la-Sorgue, com destino a Cavaillon. Conhecida pelos seus maravilhosos melões, é típico das pequenas cidades na Provence - tranquila e colorida. Passear, beber, sentir a atmosfera e permanecer por algum tempo lá. Provavelmente você vai se acostumar e não vai querer ir embora. 

CavaillonEscritório de Turismo - Place François-Tourel, 843000 Cavaillon, tel. 04.90.71.32.01, www.cavaillon-luberon.com

O antigo bairro Judaico na Rue Hébraïque, junto a rua principal e atrás do escritório de turismo.

Sinagoga Acima de uma passarela entre a Rua Hébraïque e a Rue Chabran, há uma sinagoga restaurada com vista para a velha carrière. Menor do que a de Carpentras, mas não menos elaborada, a sinagoga agora é um monumento histórico nacional, mas não está mais em funcionamento.

MuseuMuseu Judaico-Comtadin - o museu está no porão da sinagoga (no nível da rua), mas separada da sinagoga, uma vez que abrigava uma padaria matzo. Hoje, displays retratam a história da comunidade e lá se encontram pergaminhos da Torá, objetos ritualísticos, e documentos históricos. Embora pequena, a exposição é um olhar fascinante na vida judaica francesa, tanto para a cidade como para a região. 6, rue de Chabran, tel. 04.90.76.00.34.

Você vai querer continuar dirigindo em direção a Bouches-du-Rhône e Alpilles para as visitas em St-Rémy-de-Provence e Arles. De Cavaillon, vire em direção ao sudoeste de D99 para uma fácil viagem até St-Rémy-de-Provence (19 km).

St-Rémy-de-ProvenceEscritório de Turismo - Place Jean-Jaurès, 13210 St-Remy-de-Provence, tel. 04.90.92.05.22, www.saintremy-de-provence.com

CemitérioO cemitério judaico remete aos tempos da Idade Média, com lápides datadas antes do ano de 1400. Aberto uma vez ao ano, durante o Journées du Patrimoine (Dias do Patrimônio), geralmente a primeira ou segunda semana de setembro, quando há visitas guiadas. Localizado ao lado do Plateau des Antiques.

De St-Rémy-de-Provence, pegue em direção ao sul de D5, em Maussane-les-Alpilles (11 km) e vire a direita na D117, depois siga em direção a Arles (19 km).

ArlesEscritório de Turismo-  Boul. des Lices, 13200 Arles, tel. 04.90.18.41.20, www.tourisme.ville-arles.fr

Durante a Idade Média, a comunidade judaica viveu ao longo da Rue de la Juiverie, agora chamada de Rue du Docteur Fanton. Em 1495 todos os judeus foram expulsos da região, o bairro judeu foi destruído e incorporado a cidade. 

MuseuO Musée Arlatan possui objetos históricos judaicos da Provence. Aberto diariamente (exceto às segundas-feiras de outubro a junho), das 09h30 às 12h30 horas e das 14h00 às 18h00 29, tel rue de la Republique. 04.90.93.58.11. 29, rue de la Republique, tel. 04.90.93.58.11

MarseilleEscritório de Turismo 4, La Canebière, 13001 Marseille, tel. 04.91.13.89.00, www.Marseille-tourisme.com

A segunda maior comunidade judaica Francesa vive na segunda maior cidade da França, Marseille; onde os judeus chamavam de lar desde o século VI, quando uma comunidade já existente proporcionava refúgio aos judeus que escapavam das conversões forçadas em Clermont-Ferrand. Os judeus de Marseille eram estudantes, comerciantes, operários, artesãos e  corretores. Benjamin de Tudela, o viajante do século 12, que relatou o mundo judaico do tempo, fornece uma descrição de estudantes, filósofos e salmistas, que viveram entre os judeus de Marseille. A atual comunidade remete ao ano de 1760.

SinagogasGrande Sinagoga Breteuil: Não muito longe do velho porto de Marseille é a Grande Sinagoga. Construída em 1864, também possui escritórios da Consistoire de Marseille e de outras organizações religiosas judaicas. O interior é típico das sinagogas francesas construídas no início do século e em meados do século 19 após a emancipação judaica. 117, rue de Breteuil, tel. 04.91.37.49.64 Union Libérale Israélite de France 21, rue Martiny, tel. 04.91.71.97.46Centre Communautaire Edmond Fleg 4, impasse Dragon, Tel. 04.91.37.42.01

Restaurantes KosherDavi's Café 7, rue Rouget de l'Isle, tel. 04.91.54.85.64. CarneEmma Lisa 1, avenue St-Jean, tel. 04.91.90.77.72. CarneErets 205, rue de Rome, tel. 04.91.92.88.73. CarneL'Avant-Scène 35, rue St-Suffren, tel. 04.91.81.13.68. LaticíniosPizz’Atikva 43, ave. des Chartreux, tel. 04.91.50.40.30. PizzaLe Sheraton 17, rue de Village, tel. 04.96.12.40.38. Carne

OrganizaçõesConseil Représentatif des Institutions Juives de France 4, impasse Dragon, tel. 04.91.57.03.35, www.crif-marseilleprovence.comInstitut Méditerranéen Mémoires et Archives du Judaïsme www.immaj.org

Rhône-Alpes

LyonEscritório de Turismo - Place Bellecour, 2nd arr., 69000 Lyon, tel. 04.72.77.69.69, www.lyon-france.com

O acordo Franco-Alemão, assinado em junho de 1940 fez Lyon ser reconhecida como uma cidade livre. Como resultado, toda a vida judaica na França centralizou-se ali e a cidade pôde proporcionar um refúgio seguro para um bom número de judeus. Lá também foi o centro da resistência judaica na França. 

Bairro JudaicoA rue Juiverie está logo atrás da Igreja de St-Paul  e é um vestígio de um antigo bairro judeu, uma vez que abrigava uma sinagoga, um cemitério e outras instituições comunitárias. Hoje, nada mais permaneceu lá , apenas o nome desta rua.

SinagogasGrande Sinagoga e Consistoire de Lyon: Costruída em 1864, e localizada no rive gauche do rio Saône, em frente a Igreja de St-Georges. A sinagoga foi designada como um monumento histórico oficial. 13, quai Tilsitt, 2º arr., tel. 04.78.37.13.43 Outra sinagoga vizinha foi construída em1919. 47, rue Montesquieu

Museus e MonumentosCentre d'Histoire de la Résistance et de la Déportation Aberto de quarta a  domingo das 9 h00 às 17h30. 14 avenue Berthelot, 7º arr., tel. 04.72.73.33.54Monumento às vítimas da barbárie nazista -Place Bellecour, 2º arr. Mémorial Musée des Enfants Juifs d'Izieu, cerca de 45 quilômetros a leste de Lyon está o vilarejo de Izieu. Em 06 de abril de 1944, os capangas de Klaus Barbie prenderam 44 crianças e 07 adultos que estavam escondidos. A maioria foi enviada para as câmaras de gás em Auschwitz. Dois adolescentes e o diretor da casa foram baleados na Estónia. Dos 51 judeus, ​​apenas uma mulher sobreviveu. Aberto diariamente, das 10h às 17h00. Tel. 04.79.87.21.05, www.izieu.alma.fr

RestaurantesHenry Lippmann 4, rue Tony Tollet, tel. 04.78.42.49.82. CarneJo Délice 44, Rue Rachais, tel. 04.78.69.22.98. MassasLe Fortuna 68, rue de la Charité, tel. 04.78.92.91.17. CarneLa Petite Maison 35, rue Pierre Corneille, tel. 04.78.24.99.43. Carne

LivrariaDecitre 29, place Bellecour, tel. 04.26.68.00.04