Descobrindo os vinhedos dos monastérios!

Descobrindo os vinhedos dos monastérios!

  

Encontre alguns dos mais antigos e tradicionais vinhedos da França, em seus monastérios e castelos, produzidos até os dias de hoje pelos monges que os habitam. E, onde em certas regiões, o sistema de cultivo e produção do vinho prevalece inalterado seguindo séculos de tradições.<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

Os romanos produziam vinho, mas os primeiros a terem realmente desenvolvido os vinhedos na França foram os monges a partir do século XII. O que sobrou dessas terras e da tradição vinícola dos monastérios? Plantados em torno de vestígios de um lugar de culto ou de uma abadia ainda em atividade, esses hectares de vinhedos continuam a produzir graças à paixão dos viticultores ou à fé dos monges que os cultivam. Eis a ocasião de degustar bebidas deliciosas e de descobrir lugares únicos, ancestrais, que no passado eram habitados por ordens religiosas. <?xml:namespace prefix = o />

Os vinhos do Château de CîteauxAté 1792, esse local, um dos mais antigos em Meursault, pertencia à ordem de Cîteaux. Devastados por um inseto parasita (philloxera), os 20 hectares de vinhedos voltaram a produzir nos anos 1990 após a replantação de cepas na mesma disposição em que existiam na época dos monges. As colheitas das uvas são resultado de uma cultura adequada e que produz os deliciosos Vins de Meursault com um sabor bem equilibrado.

Variedade de uvas: Chardonnay, Pinot noirDescubra tambpem a adega do século XII e o parque do castelo.Os vinhos da Abadia de MorgeotEm seguida à destruição da pequena cidade do século XV, o que restou dessa abadia cisterciense foram a capela, o forno para pão e os vinhedos, sempre cultivados segundo a tradição de origem e sob o acompanhamento do viticultor que administra a produção da propriedade. No famoso vilarejo de Chassagne-Montrachet são produzidos vinhos branco e tinto de alta qualidade, refinados e que atendem às regras exigentes e ecológicas para a colheita das uvas.

Variedade de uvas: Chardonnay, Pinot noirOs vinhos do Château de la TourEssa casa é a mais importante proprietária do Clos de Vougeot, famoso vinhedo criado no fim do século XIII pelos monges de Cîteaux e hoje um dos mais reputados da Côtes de Nuits. As colheitas são feitas manualmente em cestos de vime antes de serem processadas e o vinho engarrafado em Clos de Vougeot, como antigamente. Vinhos tintos e brancos, elegantes e de personalidade, com sabor característico e tanino amadeirado são obtidos nessa propriedade de apenas 6 hectares.

Variedade de uvas: Chardonnay, Pinot noirOs vinhos da propriedade da Abadia do Petit-QuincyEssa propriedade foi o celeiro de vinhos da importante abadia cisterciense Notre-Dame de Quincy. Ali os monges produziram vinho até o século XIV, antes de sua exploração pelos viticultores que abandonaram a atividade no início da primeira Guerra Mundial (1914). O cultivo foi retomado nos anos 1990 e os vinhedos retomaram seu esplendor com uma variedade de vinhos de origem controlada (AOC) Bourgogne Epineuil e Borgougne Tonerre tintos, brancos e roses, além de espumantes, com sabores frutados.                      

Variedades de uvas: Chardonnay, Pinot noir

Os vinhedos de ChampagneAs adegas cistercienses da Maison Drappier.Essas excelentes adegas do século XII foram criadas pelos monges vizinhos de Clairvaux que ali depositavam sua produção vinícola. Hoje a Maison Drappier guarda ali seus vinhos mais especiais e os 45 hectares de vinhas produzem um champanhe que conservou todo o savoir-faire dos religiosos que desenvolveram, no século XVIII, o famoso método Champenoise de vinificação.

Variedades de uvas: Chardonnay, Pinot noir e Pinot MeunierDescubra também suas adegas que datam do século XII.

 

Os vinhos da Abadia Sainte-Marie de ValmagneEm torno do cenário poético das ruínas dessa abadia cisterciense do século XII se estende uma propriedade vinícola de 75 hectares dos quais 30 são reconhecidos como Apellation Controlée. Tintos, brancos, rosés...são oito séculos de produção dos vinhedos em Valmagne onde os monges mantiveram a atividade até a época da revolução francesa. Transformado em região vinícola, o local conhecido como a Catedral dos Vinhedos ganhou esse nome em função dos surpreendentes barris de carvalho da Rússia instalados em 1820 na nave da abadia. A exploração dos vinhedos, retomada no fim do século XIX, conhecerá o sucesso até no México. Com gosto característico, estruturado e tanino suave, esses Vins de Pays  e do  Coteaux du Languedoc foram classificados a partir dos anos 1980.

Variedades de uvas: Syrah, Mourvèdre, Grenache, Roussanne, Marsanne, Viognier, Bourboulanne, CinsaultDescubra também a abadia, seus jardins, o claustro, a fonte, os antigos barris e o local de conservação das variáveis de uvas.

Os vinhos da Abadia de FontfroideOs vinhedos crescem no local desde o século XII, quando a abadia tornou-se afiliada à ordem de Cîteaux. Em 43 hectares, o cultivo, hoje em mãos particulares, mantém essa tradição com Vins de Pays e de Corbières  (AOC), tintos, brancos e rosés. As colheitas são feitas à moda antigo e ainda terminam na adega de Saint Julien de Septime, antiga granja dos monges da abadia.Variedades de uvas: Syrah, Mourvèdre, Grenache, Roussanne, Marsanne, Merlot, Cabernet-Sauvignon, MuscatDescubra também a abadia, seus jardins e o museu Gustave Fayet.Os vinhos da Abadia des MongesEsta antiga abadia de religiosas Bernardines, próxima a Narbonne, foi construída em 1204. Suas terras só foram realmente cultivadas a partir de 1997 em 27 hectares que produzem vinhos Coteaux du Languedoc  (AOC) tintos, brancos e rosés, bem como um delicioso vinho de uvas surmuris.Variedades de uvas: Syrah, Carignan, Grenache, Mourvèdre, Roussanne, Bourboulenc, CinsaultDescubra também a abadia cisterciense, seu monastério e a capela. Os vinhos da Abadia Sylva PlanaFundada em 1139, essa granja que pertence à abadia de Sylvanès sempre esteve próxima aos vinhedos. Os monges cistercienses cultivaram essas terras até o século XII do modo ensinado pelos romanos cinco séculos antes. Depois de um longo período de inatividade, os 45 hectares da propriedade voltaram a ser produtivos em 1998 para compor os Vins de Faugères (AOC) com uma variedade de uvas voltada principalmente à produção de vinhos tintos.

Variedades de uvas: Syrah, Mourvèdre, Grenache, Carignan, Roussanne, Clairette, Cinsault

Os vinhos da propriedade Chartreuse de Mougèresos romanos foram os primeiros a se instalar nesse local onde encontraram indícios de uma antiga fazenda. Foi apenas em 1825 que os padres da ordem de São Bruno (Chartreux) tomaram posse do lugar onde em 1935 desenvolveram a viticultura em 35 hectares com variedades de uvas de grande qualidade. Em 1977, eles confiaram a produção a um viticultor, mantendo a propriedade do local, que conserva o espírito instaurado pelos religiosos. Muitas vezes premiados, esses Vins de Pays e do Coteaux du Languedoc (AOC) compõem uma produção de vinhos tintos, brancos, rosés e espumantes.

Variedades de uvas: Syrah, Mourvèdre, Grenache noir, Cinsault, Muscat, Vermentino, Sauvignon, Maccabéo

Os vinhos da Abadia Sainte-EugénieOs monges cistercienses sucederam no século 12, após a anexação à abadia de Fontfroide, os beneditinos ali instalados a partir de 817. Os vinhedos permaneceram cultivados até o início do século XVII antes de seu abandono. Hoje, eles voltaram a ser produtivos e dão origem aos vinhos tintos de Corbières (AOC) e do Banyuls.Variedades de uvas: Syrah, Mourvèdre, Grenache, Carignan, Maccabeu

 

Os vinhos de Chartreuse de ValbonneOs religiosos Chartreux tomaram posse do local no século XIII e ali desenvolveram a viticultura até o começo do século XX. Após mais de 70 anos de abandono, uma associação retomou a propriedade e replantou os vinhedos, da forma como existiam no passado, nos 17 hectares iniciais. As colheitas são realizadas a mão, depois as uvas são processadas na adega do século XIII e dão origem a vinhos Côtes du Rhône encorpados e com sabores bem distintos entre si.

Variedades de uvas: Syrah, Grenache, Roussanne, Viognier, CinsaultDescubra também o monastério, o grande claustro e a adega.

Os vinhos do Monastério de SolanEsse monastério em atividade possui cerca de 20 hectares de vinhedos explorados pelas religiosas da congregação. Respeitando as regras da agricultura orgânica e de uma colheita cuidadosa, feita a mão, elas produzem vinhos, tintos, rosés e brancos, com sabores frutados e de especiarias, bem como um vinho doce para aperitivo.

Variedades de uvas: Syrah, Grenache, Cinsault, Cabernet, Carignan, Clairette

Os vinhos da Abadia Sainte-Madeleine du BarrouxOs monges e monjas beneditinos do Barroux produzem há muitos anos vinhos tintos e rosés nas terras em torno da abadia . Essa pequena produção vinícola de vinhos Côtes du Ventoux é produzida na adega de Beaumont-du-Ventoux e oferece ao palato aromas tônicos e frutados. Variedades de uvas: Syrah, Grenache, Cinsault

 

Os vinhos do Château Sainte-RoselineO papa João XXII está na origem, no século XVI, desse vinhedo que foi um dos mais importantes da Provença na época. Ali, atualmente, são produzidos vinhos AOC rosés, brancos e tintos de Côtes de Provence. Após mais de sete séculos, a cultura dos vinhedos segue a tradição iniciada pelos monges.

Variedade de uvas: Syrah, Mourvèdre, Cabernet-Sauvignon, Rolle, Tibouren, Cinsault, Grenache, SémillonDescubra também a capela, o claustro, o château, o mosaico realizado por Marc Chagall e o parque.

Os vinhos da abadia de LérinsHá cerca de 20 anos, os monges da abadia de Lérins, na ilha de Saint-Honorat, ao largo de Cannes, decidiram retomar a atividade vinícola. A ilha beneficia-se de um microclima que favorece o desenvolvimento das uvas. A produção permanece pequena nessa área situada entre o mar e bosques de eucalipto. Os monges cultivam os vinhedos como antigamente, sem agrotóxicos, e participam da fabricação dos vinhos tintos e brancos, da colheita ao engarrafamento.

Variedades de uvas: Syrah, Mourvèdre, Chardonnay, Clairette

Mais informaçõesLes Vins d’Abbayes Endereço: Association des Vins d'Abbayes - 34560 VilleveyracTel.: +33 (0)4 67 78 06 09E-mail: info@lesvinsdabbayes.com

Encontre os Vinhos das Abadias em Paris e Strasbourg:Comptoir des AbbayesEndereço: 4-6 rue Fléchier - 75009 Paris (Métro Notre Dame de Lorette)Tel.: +33 (0)1 48 78 49 25E-mail: magasin@comptoir-des-abbayes.fr 

Aberto de terça a sábado das 10h às 19h30. Segunda das 13h30 às 19h30.

Endereço: 32, rue de l’ail - 67000 Strasbourg (próxima a catedral)Tel.: +33 (0)3 90 40 77 73E-mail: cecema@orange.fr