Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

  • Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

    Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

  • Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

    Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

  • Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

    Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

  • Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

    Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

  • Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

    Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

  • Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

    Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

  • Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

    Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine

Da pré-história à Idade Média - Caminhos de Bordeaux-Aquitaine Aquitaine fr
A pré-história, um mundo tão próximo! 
  
Sítios arqueológicos:
 
A gruta de Lascaux e o Vale da Vézère (Patrimônios Mundial da Humanidade pela Unesco).
Lascaux II, Font de Gaume, les Combarelles, o Museu da pré-história de Eyzies...)
O Homem pré-histórico veio se estabelecer neste vale excepcional, o Vale da Vézère: inúmeros sítios arqueológicos e grutas ornamentadas com pinturas rupestres que remontam à era paleolítica, foram classificados como Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco em 1979. Em particular, a gruta de Lascaux, então descoberta em 1940, foi um marco na história da arte pré-histórica: as cenas de caça habilmente compostas compreendem uma centena de figuras de animais, impressionantes pela precisão da observação, a riqueza dos coloridos e a vivacidade.
Pré-história, patrimônio, construções, museus, savoir-faire, a natureza... tantos temas que os conduzirão ao reencontro do Homem de ontem e com o Homem de hoje. Sigam os passos do Homem pré-histórico que pintou e povoou todo esse vale há 350.000 anos.
 
A gruta de Pair-non-Pair (sobre a margem direita do estuário de Gironde) e para uma introdução à pré-história, recomendamos previamente uma visita ao parque de Thôt em Thonac e ao museu de Eyzies de Tayac.
 
A Aquitaine galo-romano - Périgueux
Périgueux é a cidade da Aquitaine onde os vestígios da época galo-romano são os mais importantes.
A cidade Vésone tornou-se o Museu Vesuna.
 
Idade média
 
Vilarejos Medievais:
 
Saint-Emilion: cidade da arte e da história, a jurisdição de Saint-Emilion define a Idade Média (o vilarejo, mas também os vilarejos ao redor e o vinhedo) é classificada como Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco.
 
Vilarejos do baixo Vale do Lot: Pujols, Penne d'Agenais
Vilarejos em torno do Vale da Dordogne e da Vézère.
Outros: Saint Macaire.
 
Fortificações
No fim da Idade Media, as fortificações foram construídas com mais frequência no ex-socialismo russo, por razões políticas (fomentações entre o rei da França e seu vassalo o duque de Aquitaine que também era rei da Inglaterra), econômicas ou comerciais. Eles sonhavam com um plano de urbanismo inovador com ruas ortogonais (que cortam um ângulo direito) e uma praça central.
Entre as fortificações da Aquitaine as melhores conservadas: Domme, Monpazier, Monflanquin, Villeréal, Vianne, Aïnhoa, Labastide-Clairence, Labastide d'Armagnac, Navarrenx, Monségur...
 
Castelos e fortalezas:
 
Castelo de Castelnaud e seu Museu da Guerra na Idade Média (Vale da Dordogne)
Castelo de Beynac (Vale da Dordogne)
Castelo de Biron (entre as fortificações de Monflanquin e Monpazier)
Castelo de Bonaquil (Lot e Garonne, Vale do Lot)
Castelo de Duras Castelo de Roquetaillade (Gironde, próximo à Sauternes, do século 19)
As Fortezas de Vauban (do Século 17)
 
Blaye, com o estuário da Gironde. É o ponto de partida da bacia que faz a travessia do estuário e conduz a Médoc, no coração dos vinhedos de Bourg e de Blaye.
 
Bayonne, a fortaleza está no limite da velha cidade e da cidade do século 20. Bayonne, a maior cidade do País Basco, se presta admiravelmente ao turismo urbano.
 
Saint Jean Pied de Port, a fortaleza domina a cidade, última etapa dos peregrinos na rota em direção à Santiago de Compostela antes de afrontar os Pirineus e de passar na Espanha. Cultura basca do interior autêntico.
 
Ciboure, o Forte de Socoa protegia o porto de Ciboure e a entrada da baía de Saint-Jean-de-Luz.
 
Périgord Noir, região considerada um paraíso e de tradição, o Périgord Noir soube conservar toda sua autenticidade. Aqui a história não será mais um segredo para você, da pré-história aos dias de hoje, as paisagens e a arquitetura souberam guardar os vestígios do passado, para você desvendar as mil facetas desse local.
 Por essas paisagens você descobrirá um rio mítico, o Dordogne. Pelo seu percurso pode-se avistar inúmeros castelos medievais e magníficos jardins. 
Sarlat, capital do Périgord Noir, agrupa dentro de seu centro histórico a mais forte densidade de monumentos tombados pelo patrimônio cultural por m2.
Não hesite em lançar-se às descobertas de todas essas riquezas dessa famosa cidade medieval.
De Lascaux aos Eyzies de Tayac, o Vale da Vézère detem marcas da préhistória. De cavernas subterrâneas, esse vale cheio de mistérios registrou a vida de nossas ancestrais.
O Périgord Noir, é antes de tudo uma região dos sabores, a boca enche d'água ao imaginar as trufas, o foie gras ou as batatas sarladesas.
 
Resistir as essas tentações? O Périgord Noir aguarda por você...
 
Para mais informações:
 
Para encontrar sugestões sobre roteiros na Dordogne: