Conques, tesouro e luz romanos

Conques, tesouro e luz romanos conques fr

Deixe-se contagiar pelo encanto atemporal de Conques, no Aveyron. Parada obrigatória no caminho de Puy, o mais famoso caminho que leva a Santiago de Compostela, Conques o fará viajar de volta ao tempo dos grandes construtores da Idade Média.

Ao norte do Aveyron, as altas escarpas do vale do Lote escondem uma aldeia que foi um centro do cristianismo: trata-se de Conques, situada em um anfiteatro natural, com vegetação exuberante. Esta aldeia é, desde o século XI, uma das etapas principais no caminho de Santiago de Compostela.

Sua importância na peregrinação fez com que Conques se tornasse Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO por dois edifícios: a abadia de Sainte-Foy, famosa por seu tímpano do Juízo Final e da Ponte dos peregrinos atravessa o rio Dourdou.

Intacta ainda hoje desde o Ano Mil, Conques vive em uma harmonia de azul acinzentado de xisto, de calcário ocre e arenito avermelhado; de rosas, glicínias e fachadas de enxaimel. Uma decoração
autêntica, perfeita para se apreciar da aura dessa pequena aldeia com um destino excepcional.

A história de Conques começa no século XI. Naquela época, monges empreendedores construíram, sob as bases de um antigo eremitério, uma grande abadia. Esta se tornou o depósito das relíquias de Sante-Foy, uma jovem mártir cristã que, durante dois séculos, constantemente, atraiu multidões de peregrinos para Conques devido a seus milagres.

A fama Conques atingiu o seu apogeu nos séculos XI e XII. Sua riqueza seguiu a mesma tendência de crescimento, consubstanciado nos "Tesouros de Sainte- Foy": um
tesouro da ourivesaria único na Europa, que você poderá admirar em uma ala do claustro.

A abadia de Sainte-Foy de Conques, programada para acolher centenas de peregrinos, garante sempre o espírito de peregrinação. Iluminada por vitrais contemporâneos, ela é a síntese de pesquisas arquitetônicas dos período medieval.

 

Dicas

  •  Tesouro milenar do caminho de Santiago de Compostela, Conques se classifica como uma das "mais belas aldeias da França".
  • Os vitrais da abadia de Conques, inaugurados em 1994, são uma criação de Pierre Soulages, artista do Aveyron de renome internacional, nascido em Rodez, em 1919. Ele é descreve Rodez como "fonte de luz, de máximo respeito à arquitetura românica e à emoção que ela desperta”.

Em 2014, o museu Soulages abrirá suas portas em Rodez. Trabalhos preparatórios para os vitrais de Conques serão, certamente, apresentados.

  •  Concluído em torno de 1125, o tímpano da abadia de Conques é composto por 124 figuras esculpidas. Ele materializa o céu e o inferno, colocados em ambos ao lado de Cristo em majestade.
    O tímpano é uma obra-prima da escultura românica.
  • Próximo Conques, descubra o vale de Marcillac e seu vinho DOC.

Na Idade Média, os monges de Conques fundaram, em todos os lugares, conventos e construíram igrejas. Eles aproveitaram a oportunidade para fazer um paciente trabalho de conquista de solo. Eles são os responsáveis ​​pela introdução do ferro ou mansois (saumancés, no dialeto occitano) no vale de Marcillac, uma cêpa muito antiga à qual o vinho tinto e o rose de Marcillac, classificado como DOC desde 1990, deve o seu caráter especial e seus aromas de framboesa e cassis. A visita de adega para adega é obrigatória, ao longo da Rota dos Vinhos, que serpenteia através de 200 hectares da encosta disposta em terraço.

  •  A dez quilômetros de Conques, descubra o vale do Lot, suas grutas pitorescas e suas aldeias coladas nele, como La Vinzelle.

Related videos

 
 

Sponsored videos