Butiques de criadores e lojas que apontam novas tendências

Butiques de criadores e lojas que apontam novas tendências

function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}function xt_med(p1,p2,p3,p4){return true;}

 

Paris é a capital da moda, mas, no quesito compras, há também outras metrópoles regionais que vale a pena conhecer. Nelas se encontram numerosos talentos da moda, da decoração e do design. Cada uma dessas cidades tem bairros animados, em que os "fashionistas" podem agitar sem moderação...e descobrir delícias gastronômicas ou o belo trabalho de artistas do artesanato. Agradáveis terraços em cafés agitam praças ensolaradas e ruas de pedestres descoladas: elegância e originalidade estão sempre à disposição, seja qual for seu estilo – "clássico, vintage, contemporâneo ou étnico"!LyonUma cidade encantadora para viver (com seus “bouchons”, os bistrôs típicos do bairro de Saint Jean) e privilegiada por um cenário urbano magnífico (reconhecido como Patrimônio Mundial), a capital da seda (há 5 séculos) mostra uma grande vitalidade em seus mercados, nas ruas mais antigas, em suas grandes praças e nos ateliês de estilistas. O espaço Village dos Criadores , instalado na Passage Thiafait (pitoresca galeria coberta, sobre a colina de Croix-Rousse), reúne cerca de 30 butiques de jovens criadores locais e uma dezena de outras que recebem talentos convidados. O local aproveita, assim, a mistura de tendências e promove eventos como desfiles. Trata-se de um polo de atração que funciona como uma extensão da Universidade da Moda e das tradicionais marcas de fabricantes de seda, como Atelier des Canuts, Atelier de Soierie Saint-Georges, Sophie Guyot (objetos em tecido), André Claude Canova etc. Outro eixo de descobertas é o circuito "Compras e Design", iniciativa da Câmara de Comércio local.
 
Na área de Presqu'île, os destaques são para o Carré d’Or, o quadrilátero dourado (70 marcas de luxo, entre as praças Bellecour, des Cordeliers e des Terraux); o bairro Auguste Comte (com antiquários) ou a nova região de Confluence (anteriormente conhecida como Perrache). E não se pode esquecer os centros comerciais de Part-Dieu para um painel completo sobre as compras em Lyon.MarseilleA cidade fundada pelos gregos em 800 a.C. é vibrante e tira partido de seu patrimônio multicultural e de uma criatividade efervescente. Próximo à famosa avenida Canebière, a discreta rua de la Tour, rebatizada como “rua da moda”, apresenta marcas como Zenana, Casablanca, Manon Martin, Diable Noir, entre outras. Nas proximidades do Cours Julien, bastante popular e animado, encontram-se os estilistas 100% marselheses: Mme Zaza of Marseille; File de Lune; Floh; les Fées Bizar(t); Inari...Enquanto outras grifes se espalham nas redondezas, como Sessun, Kulte, Pain de Sucre, Fuego, Didier Parakian, Le Temps des Cerises, Sugar, Héléna Sorel, etc.
 
Toda essa variedade surgiu graças também ao Espace Mode Méditerranée, criado há 15 anos, que reuniu num mesmo local, bem no centro da cidade (na Canebière), um museu de moda, um centro de documentação e organismos profissionais. Antiquários e galerias de arte encontram-se instalados, sobretudo, próximo à Ópera e à prefeitura, enquanto que a vasta esplanada do cours d’Estienne D’Orves expõe seus terraços de restaurantes.  O local conta ainda com um ponto chique e refinado: a livraria-restaurante Arcenaulx. Em outra área,  é possível descobrir uma coleção de lojas centenárias, que mantêm o savoir-faire de produtos especiais, praticamente únicos: Mouret, para ornamentos religiosos em metal; Père Blaize, produtos fitoterápicos; Marrou para laticínios e alimentação; Maison Trabuc para impressão e selos em lacre; Carbonnel, figuras religiosas (santons) em argila feitos a mão etc.
 
Próximo ao Vieux Port (o antigo porto), o outro coração da cidade bate entre as ruas de la Republique, Paradis, Siant-Férréol e Grignan. Toda essa área logo será ampliada como resultado do ambicioso projeto Terrasses du port (complexo comercial e de lazer) que faz parte do conjunto de obras da cidade conhecido como Euroméditerranée.
Já o bairro do Panier, o mais antigo de Marseille, com suas ladeiras estreitas, abriga vários ateliês de artistas (pintura e esculturas), de mestres do artesanato (cerâmica, santons, madeira), galerias de arte e espaços de degustação (chocolate, azeite de oliva, etc) e de especialidades locais que se tornaram famosas no passado graças ao movimento do comércio marítimo, como o sabão de Marseille (feito com óleo de palma importado) e o Boutis (tecidos para revestimento bordados, também importados).  
 
Para descobrir cores (e sabores), vale a pena explorar os mercados, ao ar livre, de legumes (les Capucins), de flores (praça Monthyon) ou ainda – nos atracadouros do Vieux Port – as famosas bancas dos peixeiros locais, que ali se encontram nas primeiras horas da manhã. Um ambiente verdadeiramente único!Nantes A cidade dos duques da Bretanha e capital do Pays de la Loire espalha-se entre o rio e o estuário, entre seus bairros tradicionais e os novos pontos culturais. Para compras, é preciso visitar a rua Crébillon (grifes famosas) e a Passage Pommeray, uma sofisticada galeria em estilo neo-clássico, toda em vidro, construída em 1843. A associação "Rues de Nantes" oferece material para pesquisa na Internet com mapa interativo e percursos temáticos como os de bem-estar, decoração e design, sabores etc.BordeauxO bairro de Grands Hommes e uma espécie de “Triângulo de Ouro” (delimitado pelo Cours de l’Intendance, Allées de Tourny e pelo Cours Clemenceau) prometem um passeio elegante, O mesmo acontece nas ruas Sainte-Catherine e Porte-Dijeaux na área do antigo centro; ou nos cais dessa “capital dos vinhos”, também classificada como Patrimônio Mundial. LilleA região sul de Lille, em pleno trabalho de renovação, transformou a rua do Faubourg des Postes em “Faubourg da Moda”, reunindo uma dezena de butiques-ateliês de jovens estilistas. Mas o histórico centro da cidade, conhecido como Vieux Lille, está cheio de bons endereços nas ruas de la Grande Chaussée, Basse, de la Monnaie, de la Clef ou nas proximidades do bairro de Esquermoise. Tudo isso promete muitas descobertas pitorescas: a confeitaria Meert (num edifício do século XVIII) ou a famosa livraria Furet du Nord, entre outras. Sem esquecer, claro, as familiares cervejarias e o prato local "moules-frites", mariscos com batatas fritas, ou ainda a imperdível festa da Grande Braderie (uma grande feira ao ar livre no primeiro fim de semana de setembro). Um guia da cidade, que pode ser encontrado no site do escritório de turismo de Lille, divulga informações úteis para o turista. Roubaix, cidade vizinha a Lille e capital da venda por correspondência na França, desenvolve um grande esforço no segmento da moda.  Show-rooms, butiques e laboratórios de criadores reúnem-se em torno do Musée de la Piscine (ex-monumento art-déco transformado em museu de arte e da indústria).E mais: alguns indicadores das tendências atuais da art de vivre,  da decoração e do designAs redes de franquia oferecem novas propostas para uma clientela urbana e curiosa por novidades em matéria de sabores e decoração floral. Sugestões a serem exploradas em passeios ou para a compra de presentes.Alice DéliceUma dezena de lojas (em cidades como Rouen, Lille, Amiens, Estrasburgo) oferecem um mix de produtos saborosos, combinando especiarias, artigos de mesa, livros especializados e ateliês de cozinha. Destaque: um kit de “cozinha molecular” (40€) para ser utilizado em casa!Du bruit dans la cuisine Com o mesmo conceito de produtos acima descritos, a rede tem cerca de dez lojas em cidades como Rennes, Nantes, Toulose, Lyon, entre outras.Flowerbox galleryO conceito dessa “galeria de flores” consiste em expor na parede um arranjo vegetal ou uma decoração floral diferente, valorizando o design da caixa em que o arranjo é montado em substituição ao vaso tradicional.E ainda: "Zonas de compras e Centros de marcas" O conceito de butiques de marcas sem grife e de lojas de fábrica encontra-se bastante difundido. Pioneira no gênero, Troyes (magnífica cidade histórica na região de Champagne) permanece um destino de compras bastante concorrido, com três centros do gênero em funcionamento.Outros centros de compras semelhantes são "La Vallée Village", próxima ao Disneyland Resort, e Marques Avenue, instalada na cidade de Romans (região de Drôme).