A bicicleta, novo sésamo do litoral

  • Visiteurs et cyclistes sur la plage de Ouistreham.

    Visiteurs et cyclistes sur la plage de Ouistreham.

    © ATOUT FRANCE/CDT Calvados/CDT Calvados

A bicicleta, novo sésamo do litoral 85100 Les Sables-d'Olonne fr

Percorrer a costa em "roda livre"

Passear de bicicleta ao longo dos diques e praias com toda serenidade: é possível graças a itinerários reservados, faixas ou ciclovias. A bicicleta promete belas escapadas em família. A maioria das estâncias balneárias desenvolveu ciclofaixas urbanas, permitindo pedalar entre a pista e a calçada com certa segurança.

Exemplo em La Baule, no "aterro", em outras palavras, passeio à beira-mar, estendendo-se até Pornichet.

Outro exemplo em Cap d'Agde, estância balneária ligada "em bicicleta" aos diferentes polos históricos: o Grau (em outras palavras, o porto) e a vieille ville d'Agde.

Sobretudo, essa prática citadina se prolonga por pequenas rotas calmas ou largos caminhos dedicados ao passeio.
De La Baule, toma-se, assim, o traçado de uma antiga ferrovia para andar pelo pântano de Brière (parque natural regional) ou as salinas de Guérande vizinhas (sete ou doze quilômetros, em terreno plano).

Do Cap d'Agde, pode-se, também, imaginar uma excursão nas ribanceiras do famoso Canal du Midi ou para o "pico" típico do Languedoc, o mont Saint-Loup!
Mesmo princípio em torno das Sables d'Olonne, em Vendeia, que desenvolve um eixo "especial duas rodas" protegido, entre a floresta e a Ile d'Olonne ou para o sul.

  • Litoral da Aquitânia

Muitos concorrentes do litoral da Aquitânia, pioneiro e modelo do gênero, que, efetivamente, reinventou a felicidade de uma escapada de bicicleta, em plena natureza, em família, sem cansaço e sem preocupação.

Contando com um relevo tranquilo e com uma antiga rede de caminhos de "seringueiros" (os silvicultores que recolhem a resina dos pinheiros landeses), as estâncias balneárias de Gironda e de Landes puderam desenvolver uma carta de mestre com centenas de quilômetros de itinerários muito sensatos, reservados ao ciclismo "em família" (como, também, os patinadores e pedestres).

Asfaltados, organizados, afastados das estradas (em outras palavras, "em local próprio"), esses traçados são convertidos em "vias verdes" que desenrolam as paisagens entre cordão de dunas e floresta, entre a laguna de Arcachon (e seus vilarejos que cultivam ostras) e os lagos de Lacanau ou Biscarosse, tão perto das praias do oceano...