Adrenalina Bonita na Córsega

  • © Alessandri Vizzavona

Adrenalina Bonita na Córsega Corse fr

Por Julien Bisson

 

É preciso coragem e talvez até mesmo uma pitada de loucura para tentar fazê-lo, para não mencionar coxas de aço e resistência inabalável. Caminhadas ao longo da GR20 (GR significa “Grande Randonnée” ou “grande caminhada”) é, contudo,  a melhor maneira de descobrir o lado selvagem da ilha de Córsega e seus encantos originais.

Esta trilha fabulosa tem cerca de 200 quilômetros e leva os caminhantes da sombra dos castanheiros para o calor sufocante das formações de granito, oferecendo uma paisagem mais grandiosa que a outra. Com um pouco de sorte, os aventureiros podem até encontrar alguns animais raros e selvagens da fauna do Mediterrâneo, como javalis, o mouflão (uma espécie de carneiro selvagem), salamandras e aves de rapina guardando o ponto mais alto do céu.

Criada ao mesmo tempo que o Parque Natural Regional da Córsega, em 1972, a GR20 só recentemente entrou na lista dos passeios turísticos imprescindíveis. Anteriormente, a trilha era reservada exclusivamente para atletas com determinação inabalável, aqueles capazes de resistir a mochilas pesadas e ao mínimo de conforto. Áreas de descanso eram raras e pouco equipadas, e o fato de ter que levar a própria cozinha era o suficiente para afastar até mesmo o mais destemido caminhante!

Nos últimos 15 anos, entretanto, ela tem atraído caminhantes de todo o mundo, levando à criação de nova infraestrutura. Os acampamentos são agora bem equipados e podem fornecer refeições à noite e um vasto sortimento de bebidas. Guias e tropeiros também estão no local para ajudar a tornar a aventura mais acessível.

Mas se o nível de conforto entre pontos foi melhorou muito, escalada continua tão difícil quanto antes. Com uma diferença de altitude de 13 quilômetros, a trilha atravessa a Córsega de norte a sul, cruzando a cordilheira no centro da ilha e seguindo a rota de antigas pastagens. Embora acessível a partir de ambas as extremidades, normalmente recomenda-se começar no sul, por dois motivos. Primeiro, porque a metade sul é mais fácil e permite que os caminhantes se acostumem com as dificuldades da trilha. E, o que é mais importante, é melhor caminhar com o sol atrás de você, para poder observar sob plena luz do dia todo o espectro do cenário mediterrâneo.

A melhor época do ano para realizar esta caminhada é geralmente de junho a setembro. Neve e mau tempo podem tornar a experiência desagradável, e as marcações vermelhas e brancas da trilha serão mais difíceis de serem seguidas. A um ritmo de seis a sete horas por dia, leva-se uns bons 15 dias para completar a caminhada. Se você tem menos tempo, no entanto, também é possível parar no meio, na estação de trem Vizzanova. Mas alguns atletas experientes não hesitam em dobrar, e até triplicar, cada etapa. O recorde atual vai para um corredor espanhol, que completou a caminhada em menos de 33 horas! Mas fique tranquilo: para realmente apreciar essa caminhada fabulosa, não é preciso ter pressa. Cada pequeno passo nessa selvagem Ilha da Beleza tem suas recompensas...

 

Mais informações