Le Corbusier, Patrimônio Mundial da Unesco

Published on 12 dezembro 2016
  • Cité Radieuse

    Cité Radieuse

    © OTCM - FLC

  • Villa Savoye

    Villa Savoye

    © J-C Ballot - CMN Paris

  • Cité Radieuse

    Cité Radieuse

    © OTCM - FLC

  • Maison de la Culture de Firminy

    Maison de la Culture de Firminy

    © Arnaud Frich - F.L.C / ADAGP

  • Chapelle Notre-Dame du Haut

    Chapelle Notre-Dame du Haut

    © ADAGP

Le Corbusier, Patrimônio Mundial da Unesco fr

O famoso arquiteto franco-suíço, Charles Edouard Jeanneret-Gris (1887-1965), mais conhecido sob o pseudónimo de "Le Corbisuer", foi recentemente reconhecido pela Unesco. Um ano após o cinquentenário de sua morte, dezessete de seus trabalhos foram adicionados à lista da Organização do Patrimônio Mundial da Humanidade, dez dos quais estão localizados na França.

O resultado de um esforço colaborativo de dez anos

A inscrição das obras de Le Corbusier na lista do Patrimônio Mundial é fruto de um esforço coletivo de dez anos em preparação. A especificidade desta candidatura, que foi apresentada pela primeira vez pela França, é a sua dimensão internacional, que reúne sete países diferentes (Alemanha, Argentina, Bélgica, França, Índia, Japão e Suíça).

Um Arquiteto Avant-Garde

Visionário em seu tempo, as criações de Le Corbusier raramente deixam o público indiferente ou impassível. Ainda hoje, Le Corbusier continua a ser um dos arquitetos mais conhecidos do mundo, precursor de uma nova onda de arquitetura moderna. A cidade era seu campo de jogo favorito, e concreto, seu material preferido.

Suas obras, criadas ao longo de meio século, testemunham uma nova concepção da arquitetura rompendo com o passado.

A França foi o seu principal local de expressão, e é, assim, o lar de dez das obras da lista da UNESCO - incluindo uma das mais conhecidas, a Cité Radieuse em Marselha. Le Corbusier projetou para parecer uma verdadeira aldeia, com uma rua comercial, uma escola, um ginásio, e até mesmo terraços para os moradores admirarem a vista para o mar.


Obras de Le Corbusier na Lista do Patrimô nio Mundial da UNESCO na França

 

  • Maisons La Roche et Jeanneret, Paris, Ile de France (1923)
  •  Cité Frugès, Pessac, Aquitaine (1924)
  • Villa Savoye et loge du jardinier, Poissy, Ile de France (1928)
  •  Immeuble locatif à la Porte Molitor, Boulogne-Billancourt, Ile De France (1931)
  •  Unité d'habitation "La Cité Radieuse", Marseille, Provenza-Alpes-Costa Azul (1945)
  •  Manufacture à Saint-Dié-des-Vosges, Lorena  (1946)
  •  Chapelle Notre-Dame-du-Haut, Ronchamp, Franco-Condado  (1950) 
  • Cabanon de Le Corbusier, Roquebrune-Cap-Martin, Provena-Alpes-Costa Azul  (1951)
  • Couvent Saint-Marie-de-la-Tourette, Eveux , Rhône-Alpes  (1953)
  •  Maison de la Culture de Firminy, Rhône-Alpes (1953)

Um internacionalmente renomado "Artista"

O trabalho de Le Corbusier também atesta a globalização das práticas arquitetônicas em escala global, com dezessete edifícios em três continentes diferentes: a Europa, principalmente, com suas obras na Alemanha, na Bélgica e na Suíça; América do Sul (Argentina); E Ásia, com trabalhos na Índia e no Japão.

 

Sete obras da UNESCO em todo o mundo:

 

  • Petite villa on the banks of Lake Geneva, Corseaux, Vaud, Switzerland (1923)
  • Maison Guiette, Anvers, Flanders, Belgium (1926)
  • Maison de la Weissenhof-Siedlung, Stuttgart, Bade-Wurtemberg, Germany (1927)
  • Immueble Clarté, Geneva, Switzerland (1930)
  • Maison du Docteur Curutchet, La Plata, Buenos-Aires Province, Argentina (1949)
  • Complexe du Capitole, Chandigargh, Punjab, India (1952)
  • National Museum of Western Fine Arts, Taito-Ku, Tokyo, Japon (1953)