Descubra Nantes

  • Machines de l'Ile, Nantes The Grand Elephant and the Carrousel

    © F.Tomps

    Machines de l'Ile, Nantes The Grand Elephant and the Carrousel

    © F.Tomps

  • Daniel Buren et Patrick Bouchain, Les Anneaux Nantes

    © Martin Argyroglo

    Daniel Buren et Patrick Bouchain, Les Anneaux Nantes

    © Martin Argyroglo

  • Le Nid Nantes

    © Marc Domage

    Le Nid Nantes

    © Marc Domage

  • Les Machines de l'île. Nantes, La Galerie des Machines.L'araignée

    © J.Do Billaud

    Les Machines de l'île. Nantes, La Galerie des Machines.L'araignée

    © J.Do Billaud

  • Nantes Passage pommeraye

    © P.Messina

    Nantes Passage pommeraye

    © P.Messina

Descubra Nantes 9, rue des États 44000 Nantes fr

Os 3 principais locais para se visitar

O Castelo dos duques da Bretanha

O Castelo dos Duques da Bretanha é um símbolo forte da história da Bretanha e do Estado bretão que existiu durante cerca de 1000 anos na Europa, sendo um dos mais poderosos da sua época. Os Duques, que tinham escolhido Nantes como capital, fizeram aqui uma verdadeira cidade na cidade, e o contraste entre o seu exterior fortificado, e o seu interior, de estilo Renascentista, é único. O castelo foi a última residência dos duques antes que a Bretanha fosse ligada à França. Ana da Bretanha aqui nasceu e viveu antes de se tornar duas vezes rainha de França. Venha contemplar 5 séculos de história no coração da cidade, admire a delicadeza das fachadas e os loggias e faça o circuito das muralhas deste castelo que abriga atualmente um magnífico museu consagrado à história de Nantes.

As Máquinas da ilha

Situadas no local dos antigos estaleiros navais de Nantes, sobre a ilha de Nantes, as “Machines de l’île” são o símbolo da renovação, da audácia e da criatividade que animam Nantes. Construídas graças às mesmas técnicas de trabalho artesanal da madeira, do ferro e do couro, que eram utilizados para os navios, as Machines apresentam atualmente todo um conjunto de criaturas mecânicas animadas, criaturas marinhas, insetos e pássaros, e até um célebre Elefante! Visite a “Galerie des Machines”, o Carrossel dos Mundos marinhos e parta para uma visita do local nas costas do grande Elefante! Jules Verne, que nasceu em Nantes, ficaria orgulhoso de ver que o convite ao sonho e à viagem nunca cessou em Nantes, e que se continua a realizar todos os desafios!

O Estuário do Loire e Saint Nazaire

De abril a outubro, é possível fazer um cruzeiro no Loire, de Nantes a Saint Nazaire (duração: 2h45) e descobrir todas as riquezas naturais, mas igualmente artísticas! O projeto artístico “Estuaire” permite apreciar 30 obras de arte contemporânea disseminadas ao longo do Loire, nomeadamente a Villa Cheminée de Tatzu Nishi ou a Maison dans la Loire de Jean-Luc Courcoult. Uma vez em Saint Nazaire, aconselha-se a ir à antiga base submarina ou visitar Escal’Atlantic, um centro de interpretação sobre a história dos navios construídos em Saint Nazaire. Depois é possível voltar a Nantes de trem (40 minutos de trajeto).

Para continuar a sua visita  

A catedral Saint Pierre e Saint Paul

Iniciada em 1434, a construção da Catedral de Nantes durou quase 500 anos. Atualmente é a maior catedral da Bretanha e a sua altura ultrapassa a de Chartres ou de Notre Dame de Paris! E igualmente a única catedral da Bretanha a utilizar “tuffeau”, uma pedra do Loire, na sua construção, quando os outros edifícios deste tipo eram habitualmente em granito. A catedral abriga o túmulo do último duque da Bretanha e da sua mulher, o duque François II e Marguerite de Foix, cuja construção fora ordenada por Ana da Bretanha, sua filha. Este túmulo, construído em 1502, é uma obra-prima única. 

A arquitetura clássica de Nantes

Rica pelas suas trocas comerciais com o resto do Mundo, Nantes transformou-se nos séculos XVIII e XIX. As grandes famílias de Nantes de armadores e comerciantes construíram vários hotéis particulares e moradias de estilo clássico ainda visíveis nos dias de hoje. As suas fachadas ricamente decoradas e os seus pátios interiores testemunham esta época onde se corriam riscos para enriquecer e trazer produtos novos, do mundo inteiro, tais como açúcar, bacalhau, especiarias, rum, cacau, tabaco, algodão, chá ou porcelana. A família Dobrée, da qual o museu local herdou o nome, tinha então aberto uma rota comercial importante com a China e o resto da Ásia. Para reviver este período, basta passear nos bairros da ilha Feydeau, da Place Royale, atravessar a Passagem Pommeraye, o pátio Cambronne e admirar a Opera Graslin. Face a isto, não esqueça de ir comer ou beber um copo na célebre brasserie La Cigale, com decoração art nouveau totalmente preservada, uma das mais belas brasseries de França.

O bairro de Trentemoult

Situado na margem sul do Loire, Trentemoult é acessível a escassos minutos de Navibus, um barco a motor que faz ligação com a margem norte. Pode-se assim aproveitar de um magnífico ponto de vista sobre Nantes, mas igualmente passear sobre as suas pequenas ruelas onde as casas dos pescadores ladeiam as dos capitães de grandes veleiros. Pequenas e coloridas, estas casas proporcionam um charme particular ao bairro, que apresenta uma aparência muito diferente do resto da cidade. Pode-se almoçar num dos dois restaurantes que propõem pratos locais, como o célebre sandre de Loire au beurre blanc (lúcio do Loire com molho de manteiga), acompanhado de um copo de muscadet, claro!

Bar panorâmico Le Nid

E impossível faltar ao Le Nid durante a sua visita a Nantes visto que este se encontra no último andar da mais alta torre da cidade: la Tour de Bretagne (a Torre de Bretanha). Os seus 32 andares fazem dela a torre mais alta entre Paris e… Nova Iorque! Além de procurar uma vista incrível sobre Nantes e arredores a 360 graus, Le Nid é ideal para beber um copo e relaxar. O design muito original do local carateriza-se pela presença de uma imensa cegonha e dos seus ovos, criações do artista de Nantes, Jean Jullien. A cegonha é um pássaro que transporta felicidade. descobrir o ninho é augúrio de momentos de pura felicidade!

Le lieu unique

Le Lieu Unique é um centro cultural de renome, situado nas instalações da antiga fábrica de biscoitos LU, cujas célebres bolachas Petit-Beurre deram a volta ao mundo ! Le Lieu Unique é acessível a todos, e propõe concertos, exposições e espetáculos. Encontra-se aí igualmente um restaurante, um bar, uma livraria, uma loja e até um hammam! Há DJs às quintas, sextas e sábados à noite, sendo um local ideal para uma experiência cultural de qualidade.

O mercado de Talensac

Verdadeira instituição de Nantes, este mercado é o maior mercado (fechado à segunda feira) de Nantes e a sua fama ultrapassa atualmente as fronteiras. Uma visita permite apreciar a riqueza da produção local: Peixes do Loire e do Atlântico, todas as variedades de frutos do mar e de crustáceos, mas igualmente uma grande variedade de frutas e vegetais frescos, como as cenouras de Nantes, mâche (alface), rabanetes, alfaces, morangos ou framboesas.

Encontramos aqui igualmente um célebre fabricante de queijo local, Beillevaire, um chocolateiro conceituado, Guerlais, e os pequenos produtores de legumes biológicos.

Finalmente pode-se encontrar aí o vinho local, como o célebre Muscadet, e o bolo de Nantes, à base de amêndoas e rum! Para os apreciadores de vinho, não hesitar em ir também à Maison des Vins de Loire situada na place du Commerce (fechada à segunda-feira).

O Jardim das Plantas

4º Jardin des Plantes mais importante de França pela riqueza das suas coleções, foi concebido no final do século XVIII. Aí se encontram atualmente 11.000 espécies vegetais e 60 variedades de pássaros! O Jardin des Plantes de Nantes possui igualmente uma nas maiores coleções do mundo de camélias (1000 variedades ao todo!) e de magnólias (500 variedades!). O Jardin des Plantes é um dos vários espaços verdes da cidade que possui hoje em dia cerca de 100 parques e jardins, o que faz dela uma das cidades mais verdes da Europa. Foi até reconhecida como Capital Verde europeia em 2013. A cinco minutos a pé do Jardin des Plantes, será possível, a partir de junho 2017, depois da sua reabertura, visitar o Museu de Belas-Artes, um dos 6 maiores Museus de arte em França.

Como chegar ?

Pela estrada

Nantes situa-se perto do Atlântico, no sul da Bretanha, ao fundo do Estuário do Loire. Por estrada, fica a 385 quilômetros de Paris (3h30), 100 quilômetros de Rennes (1h), 190 quilômetros do Mont Saint Michel (2h) e a 345 quilômetros de Bordeaux (3h10).

De trem

O TGV (Trem de Alta Velocidade) permite ligar Paris (Gare Montparnasse) a Nantes em pouco mais de 2 horas, de centro a centro. Com 20 TGV por dia, vir a Nantes é fácil, rápido, e sem stress! Há igualmente 3 TGV por dia que ligam diretamente a Nantes, a partir do aeroporto Paris-Charles De Gaulle. O melhor meio de procurar bilhete de TGV em Portugal ou no Brasil é comprá-lo com antecedência no site da Voyages SNCF / Rail
Europe
: voyages-sncf.com ou raileurope.com.br.

De avião

O aeroporto de Nantes Atlantique (NTE) situa-se a 15 minutos de ônibus do centro da cidade. Existem linhas diretas todo o ano com os grandes terminais europeus: Amesterdão, Paris Charles de Gaulle, Madrid… várias companhias asseguram voos diretos entre Portugal e Nantes: Lisboa, Porto, Faro…

Eventos

A cada verão a arte vira a cidade do avesso! O evento "Le Voyage à Nantes" entre julho e agosto. A cada Verão Le Voyage à Nantes, o evento, enaltece o percurso urbano sensível e poético com o mesmo nome convidando artistas e criadores a se expressarem no espaço público. A ocasião para a Cidade ser ainda mais distinta do que de costume. A ver: instalações efémeras, obras de arte. A viver: espaços de abertos, encontros inesperados. A provar: os produtos locais cultivados nas hortas do centro da cidade ou cozinhados na cantina efêmera instalada na margem do Loire.

 

Contatos

Nantes Tourisme
9, rue des États (em frente ao castelo dos Duques de Bretanha)
Tel.: +33 (0)2 72 640 479

www.nantes-tourisme.com

info@nantes-tourisme.com