Rendez-vous na Catedral de Notre-Dame de Grâce de Cambrai

  • A Catedral Notre-Dame de Cambrai

    A Catedral Notre-Dame de Cambrai

    © Office de tourisme du Cambrésis

Rendez-vous na Catedral de Notre-Dame de Grâce de Cambrai 59400 CAMBRAI fr

A cidade de Cambrai, famosa por seus "bêtises" (doce típico), está localizado na região Nord-Pas-de-Calais. No início do período de merovíngia, Cambrai se tornou a sede de uma vasta diocese que se estende ao longo de toda a margem direita do rio Escault e o centro de um pequeno principado eclesiástico dependente do Sacro Império Romano Germãnico até a anexação pela França em 1678.

Fénelon, apelidado de "o Cisne de Cambrai", foi o mais famoso dos arcebispos. De seu passado histórico turbulento, Cambrai, apesar da destruição, mantém um rico patrimônio arquitetônico, incluindo a Catedral de Notre Dame.

Um exemplo da arquitetura clássica na época de Luís XIV

A catedral foi construída no início do século XVIII, sob o episcopado de Fénelon, no local de uma abadia românica do século XI (Abadia do Santo Sepulcro), reformada e reconstruída várias vezes. O conjunto foi reconstruído no estilo clássico apregoado por Louis XIV.

Diferente da maioria dos edifícios religiosos de Cambrai, a Igreja do Santo Sepulcro conseguiu atravessar os distúrbios revolucionários intacta, mas a torre do sino, rachada, teve de ser demolida em 1792. Em janeiro 1794 a abadia foi transformada em hospital.

No mesmo período, a catedral gótica, "Maravilha do Holanda" foi vendida e demolida. Em 1804, a igreja do Santo Sepulcro, foi designada como nova catedral. Queimada em 1859, foi restaurada, ampliada e um novo campanário foi erguido.

A catedral foi elevada à categoria de basílica menor pelo papa Leão XIII em 1896.

Um rico patrimonio

A catedral abriga o túmulo de Fenelon, o trabalho de David d'Angers, nove grandes pinturas a óleo feitas em 1745 pelo pintor da Antuérpia, Martin-Joseph Geeraerts, abriga também um grande órgão, um retábulo barroco para o coro, vitrais estilo art déco.

A peça mais valiosa é o ícone de Nossa Senhora da Graça, que uma antiga tradição atribui a São Lucas. O Cardeal de Brogny, embaixador do papa, sem dúvida a recebeu de patriarcas gregos no início do século XV e a trouxe para Roma.

Seu secretário, titular da Catedral de Cambrai, a recebeu e, por sua vez, trouxe para Cambrai em 1440. Ao morrer, deixou para a catedral como legado. Bernadette Soubirous disse deste ícone: "Veja como é parecida".

Endereço

Cathédrale Notre-Dame
Place Jean-Paul II
59400 Cambrai